Prefeitura leva unidade móvel de atendimento socioassistencial a mulheres para a zona Sul

Por Prefeitura de Manaus

22/04/2024 12h54

Icone audio
Atendimento
#paratodosverem – Servidora da Semasc no aguardo das usuárias da unidade móvel

A partir desta terça-feira, 23/4, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), alocará a Unidade Móvel de Atendimento à Mulher na rua 24 de Agosto, no bairro Morro da Liberdade, próximo ao albergue municipal Gecilda Albano, na zona Sul da capital.

Até o dia 24/4, a unidade realizará atendimentos de 8h às 14h no território, oferecendo orientação psicológica, jurídica e social para mulheres em situação de vulnerabilidade ou de violação de direitos, além de promover rodas de conversa com temáticas alusivas aos direitos da mulher e os diferentes tipos de violência doméstica.

“Nossa unidade móvel é uma ferramenta fundamental, para que nosso trabalho consiga atingir as mulheres que mais precisam desses serviços. Entendemos que muitas usuárias em potencial, hoje, não conseguem ter acesso ou simplesmente não conhecem a existência de toda uma rede de proteção voltada para a garantia de seus direitos. Então, é muito importante que continuemos a nos aproximar da população”, destacou Marley Santos, diretora do Departamento de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher.

Direitos da Mulher na gestão municipal

Na Semasc, a Subsecretaria Municipal de Políticas Afirmativas para as Mulheres e de Direitos Humanos é responsável por formular e executar políticas e ações afirmativas voltadas para a prevenção, combate e enfrentamento à violência contra as mulheres, por meio da assistência social e jurídica, assim como o acompanhamento psicológico à mulher em situação de violência doméstica e familiar.

A subsecretaria também busca promover a emancipação feminina por meio da realização de cursos de qualificação, visando a geração de renda e o empreendedorismo, procedimentos necessários para viabilizar a superação das violências sofridas. Para isso, a gestão municipal conta com o Centro de Referência dos Direitos da Mulher (CRDM), com a Ycamiabas – Casa de Acolhimento para Mulheres Vítimas de Violência e com a Unidade Móvel de Atendimento à Mulher.

— — —

Texto – Guilherme Pacheco / Semasc

Foto – Arquivo / Semasc