Oficina de teatro encerra com a peça Lembranças Inesquecíveis estrelada por idosos

Por Prefeitura de Manaus

21/11/2023 15h52

Icone audio
Oficina de teatro do edital Manaus Faz Cultura
#paratodosverem Grupos de idosos e servidores municipais posando para foto em palco

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e do Conselho Municipal de Cultura (Concultura), realizou o encerramento da oficina Lugar de Idoso é no Teatro: Estudos, Pesquisa e Formação de Atores a partir de Histórias de Vida, projeto contemplado pelo edital Manaus Faz Cultura 2023, nesta terça-feira, 21/11, no auditório do Parque Municipal do Idoso (PMI), no bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul.

A peça “Lembranças Inesquecíveis” tem direção do ator, dramaturgo e diretor, José Gomes, que aos 84 anos continua em plena atividade artística, seja em apresentações teatrais, campanhas publicitárias ou em filmes. A peça é resultado da oficina com 17 atores amadores com idades entre 64 a 89 anos, todos frequentadores da Fundação Doutor Thomas (FDT).

Voltado para pessoas da terceira idade, o projeto teve a duração de sete semanas e ofertou atividades desenvolvidas sobre técnicas teatrais, vivências, prática de consciência vocal e corporal e construção de personagens. Em tom de comédia, recheado de música, dança, poesia e boas gargalhadas, o espetáculo tem uma hora de duração, e o enredo apresenta encontro de amigos idosos numa pracinha do bairro onde eles trocam ideias, fofocas e outros “papos”. Nesse encontro, eles recordam as histórias de suas vidas de outrora.

A plateia lotada de parentes, amigos e frequentadores do parque vibrou como numa estreia de espetáculos profissionais. Na primeira fila, o presidente do Concultura, Neilo Batista, se emocionou com as músicas, verdades e emoções vividas pelos protagonistas.

“Esse momento aqui é um momento ímpar. Não é à toa que Gomes, hoje, é reconhecido como um dos principais mestres da cultura popular em atividade, pelo conjunto da obra e pelos mais de cinquenta anos de dedicação ao teatro, ao ofício, a arte, a cultura, sempre acreditando que a arte transforma, que a arte emociona”, afirmou.

Neilo reafirmou ainda o compromisso da prefeitura, por meio do Concultura, em continuar investindo na cultura, nos trabalhadores da cultura e na qualidade de vida da população manauara, e em especial, nas pessoas da terceira idade. “Tudo isso que vimos hoje foi divino e impressionante. Muito obrigado”, encerrou emocionado, afirmando que os projetos devem continuar com as oportunidades do Fundo Municipal de Cultura e nos editais da Lei Aldir Blanc 2.

A diretora-presidente da FDT, Martha Moutinho, explica a importância da parceria com o Concultura. “Concluir a oficina de teatro para os usuários do Parque Municipal do Idoso é promover a pessoa idosa a possibilidade de se construir e se ver em novos personagens, se imaginando em outra realidade. Estou feliz em presenciar o crescimento da autoestima, socialização e é muito importante destacar os benefícios para memória do idoso”, comemora Martha.

Oficina

O proponente da oficina, o veterano diretor José Gomes contou que a ideia de fazer um espetáculo em cima das ricas histórias de vida dos próprios alunos foi com o propósito de colocá-los em evidência e levar ao palco todo o protagonismo de vivência da terceira idade. “Fizemos uma colagem com as principais histórias apresentadas pelos idosos, com potencial engraçado e emocionante, entremeado por poesia e música, e o resultado foi esse encontro de amigos numa praça compartilhando suas vivências”, explicou Gomes.

Ao final do espetáculo, ele pediu a avaliação do público que o aplaudiu de pé pelo espetáculo divertido e emocionante.

O aposentado João Gervásio Picanço, ex-militar, fez uma participação na peça contando um caso de quando estava na ativa e fez parte de um resgate de uma queda de avião em plena selva, onde os passageiros e tripulantes morreram todos carbonizados. “Eu fiquei com a parte pesada do espetáculo, mas as outras histórias foram divertidas e emocionantes. Eu espero que o projeto continue, e que a próxima peça seja um musical onde possam exibir seus talentos na dança, no canto e na atuação dramática. 

— — —

Texto – Cristóvão Nonato / Manauscult

Fotos – Phil Limma / Semcom

Disponíveis emhttps://flic.kr/s/aHBqjB4bKm