Rede de Proteção discute violência sexual contra crianças e adolescentes

Por Prefeitura de Manaus

10/05/2024 13h48

Icone audio
Seminário
#paratodosverem – Delegada titular da Depca, Joyce Coelho, discursando durante o “Seminário Municipal de Enfrentamento à Exploração Sexual Infantojuvenil na Cidade de Manaus”

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), encerrou, nesta sexta-feira, 10/5, a primeira edição do “Seminário Municipal de Enfrentamento à Exploração Sexual Infantojuvenil na Cidade de Manaus”. 

Abordando a temática “A invisibilidade da exploração sexual infantojuvenil, uma das piores formas de trabalho infantil”, as exposições do seminário foram desenvolvidas ao longo de dois dias de programação, no auditório Zany dos Reis, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), na zona Oeste.

Para a diretora do Departamento de Proteção Social Especial, Neila Sardinha, o evento encerrou suas atividades com um balanço positivo, contando com a participação de técnicos, acadêmicos e profissionais da área, além de alunos de universidades que tiveram a oportunidade de ampliar seus conhecimentos sobre o tema.

“A aprendizagem é algo constante, e o seminário nos proporcionou novos conhecimentos e perspectivas.  Precisamos estar sempre atualizados com as demandas e desafios enfrentados por nossa equipe técnica e pelos servidores que lidam diretamente com essas situações de violência. O evento deve ser considerado de suma relevância, contribuindo significativamente para o aprimoramento dos profissionais envolvidos e para a busca de soluções mais eficazes no combate à exploração sexual infantojuvenil”, destacou.

Delegada Titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) de Manaus, Joyce Viana Coelho parabenizou a secretaria pela realização do evento em alusão ao “Maio Laranja”, mês de combate a exploração e abuso sexual infantil, destacando a importância do diálogo intersetorial entre os diversos órgãos e instituições que compõem a rede de proteção.

“A Semasc desempenha um papel essencial na abordagem das vítimas, direcionando-as para o atendimento especializado na delegacia. Esse encaminhamento é crucial para promover a responsabilização dos acusados. É fundamental nós estarmos em sintonia, sempre capacitando, dialogando e promovendo momentos como este, reforçando o compromisso da gestão municipal em conjunto conosco, assim, aperfeiçoando essa rede de proteção”, ressaltou.

Representantes de organizações não governamentais, grupos voluntários e cidadãos engajados também estiveram presentes nas discussões, evidenciando o interesse e a mobilização da sociedade no combate à exploração sexual na cidade.

“Esse evento é necessário, pois conta com a presença de diversas autoridades e profissionais que lidam diariamente com essas questões. A rede de proteção, que inclui equipes de abordagem social, é indispensável para a atualização e aquisição de conhecimento sobre o assunto”, salientou Franciane Clemente, coordenadora do programa “Desafio Jovem de Manaus”.

— — — 

Texto – Igor Costa/Semasc

Fotos – Diego Lima/Semasc