Notícias

Violência contra o idoso é tema de reunião ampliada da Prefeitura de Manaus

A violência contra a pessoa idosa em Manaus foi o tema da reunião ampliada realizada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), na manhã desta terça-feira, 15/6, em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra o Idoso. Também foi debatida a implementação de políticas públicas, com espaços de atendimento voltados para o atendimento aos idosos, como o Centro Dia e Casa de Passagem.

 

 

“A violência contra o idoso é uma das maiores formas de violação dos direitos humanos, atingindo o direito à vida, à saúde e à integridade física. Nós estamos buscando fazer o registro dos principais atendimentos aos públicos que são da assistência social, por meio do plano intersetorial. E, para que esse plano se efetive e realmente aconteça, é necessária a participação de todas as organizações que trabalham com esses públicos”, afirmou a secretária da Semasc, Jane Mara Moraes.

 

Nos canais de denúncia da Semasc (0800 092 1407 e 0800 092 6644) apenas nos cinco primeiros meses de 2021 foram recebidas 15 denúncias de violência contra a pessoa idosa. Os maiores registros envolvem negligência, maus-tratos e violência física.

 

“Assim que recebemos a denúncia, ela é encaminhada para a Delegacia Especializada em Crimes contra a Pessoa Idosa, mas, a partir do próximo mês, quando chegar a denúncia, antes de encaminharmos para a delegacia, nós vamos primeiro fazer a averiguação para o encaminhamento devido, no caso para criminalização, judicialização ou referenciamento para os nossos próprios serviços Cras e Creas”, declarou a subsecretária de Políticas Afirmativas para as Mulheres e Direitos Humanos, Graça Prola.

 

A reunião ampliada contou com a presença de representantes dos Conselhos Estadual e Municipal do Idoso, Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (Funati), Fundação Doutor Thomas, Pastoral do Idoso, além dos departamentos de Proteção Social Básica (DPSB), Proteção Social Especial (DPSE) e Departamento de Direitos Humanos (DDH), da Semasc.

 

“Esse é um momento histórico. Nunca fomos chamados para um diálogo aberto, para discutir as necessidades da população idosa, que são de fato, cada vez mais numerosas. Então, agora, com os órgãos unidos em prol da pessoa idosa, tenho certeza de que sairão muitas ideias que irão beneficiar os idosos do nosso município”, concluiu a coordenadora da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (Funati), Kennya Brito.

 

A próxima reunião ampliada já tem data agendada para o dia 15 de julho.

 

— — —

Texto – Leonardo Fierro/ Semasc

Fotos – Divulgação / Semasc

 

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse