Notícias

Prefeitura vem impulsionando artesanato com várias atividades em 180 dias de gestão

Com a proposta de fortalecer a cadeia produtiva do artesanato, oferecendo espaço e estrutura, além de promover capacitação empreendedora como forma de impulsionar a renda de várias famílias que atuam nesse segmento, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), vem desenvolvendo várias atividades de suporte à categoria.

 

Prefeitura vem impulsionando artesanato com várias atividades em 180 dias de gestão

 

Por meio do Departamento de Economia Solidária e Criativa, da Semtepi, os 180 primeiros dias da gestão David Almeida foram marcados por feiras, exposições e demais atividades, que viabilizaram a comercialização de produtos e serviços oferecidos por esses empreendedores.

 

O departamento iniciou suas atividades externas no mês de março com uma exposição em alusão ao Dia do Artesão, celebrado em 19/3, em parceria com a Uniarte, com a participação de 30 artesãos, atrações musicais e a realização de lives.

 

Para celebrar o Dia do Índio, 19/4, foram realizadas exposições de artesanato. Parceiros como a loja Infostore, a Uniarte e a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), auxiliaram na realização da “Feira Tribal”, no Manaus Plaza Shopping, e a “Expo Indígena”, no Manauara Shopping. Na ocasião foram expostas e comercializadas peças com temas tribais de 70 artesãos locais, que trabalham com arte indígena.

 

Já no mês de maio, para celebrar o Dia das Mães e o Mês do Trabalhador, foram realizadas feiras itinerantes em parceria com empresas da Zona Franca de Manaus e nos shoppings São José e Ponta Negra, tendo como objetivo desenvolver o segmento de artesanato e gerar o movimento dos produtos comercializados.

 

O mês de junho iniciou com a participação na Expo Bionegócios do Amazonas, realizada pelo Instituto Piatam e Maskate TV, para celebrar a semana internacional do meio ambiente, além de promover a realização de bionegócios e a disseminação do conhecimento, para desenvolver e proteger a Amazônia. Cinco artesãos expuseram e comercializaram seus trabalhos com biojoias, além de divulgarem suas peças e realizarem networking.

 

No mesmo período, a Semtepi abriu o serviço de cadastramento para novos artesãos por meio de um formulário on-line, disponibilizado na plataforma Google Forms. Com poucos dias, o número de artesãos cadastrados dobrou. O objetivo de cadastrá-los é poder expor seus trabalhos em todas as zonas da cidade, entre espaços públicos, empresas privadas, shoppings, e demais locais, criando maiores oportunidades de comercialização.

— — —

Texto – Divulgação / Semtepi

Foto – João Viana / Semcom

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse