Notícias

Prefeitura otimiza cadastro da população em situação de rua assistida pela saúde básica em Manaus

A Prefeitura de Manaus está otimizando o cadastro de dados da população em situação de rua, acompanhada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do programa “Consultório na Rua”. A estratégia, que consiste em três etapas, começou a ser desenvolvida por conta do aumento no número de atendimentos a esse público na cidade.

 

 

A coordenadora do Núcleo de Saúde dos Grupos Especiais da Semsa, assistente social Wanja Leal, informou que o trabalho pretende aprimorar o registro dos atendimentos no sistema de informações do Sistema Único de Saúde (e-SUS).

 

“O aperfeiçoamento da coleta de dados vai permitir uma visão mais ampliada da nossa realidade e, assim, a Semsa poderá planejar novas estratégias voltadas ao público em situação de rua, além de aumentar a possibilidade de pleitear recursos junto ao Ministério da Saúde”, disse. Até esta quinta-feira, 23/6, a Semsa sinalizava que 801 pessoas em situação de rua estavam cadastradas no e-SUS.

 

De acordo com Wanja Leal, a primeira etapa da estratégia, que contemplou reuniões e rodas de conversa com os servidores, foi a análise de como as equipes do “Consultório na Rua” realizavam o lançamento dos dados no sistema. Na segunda etapa, ocorrida no dia 10 de junho, o Núcleo de Monitoramento do Distrito de Saúde (Disa) Sul realizou uma capacitação aos profissionais do programa sobre o e-SUS.

 

“Na atividade, os profissionais participaram de uma imersão sobre o sistema de coleta de dados. Eles foram acompanhados em atendimento nas ruas e, depois, auxiliados na hora de manusear o sistema, compreender suas utilidades e reforçar a forma adequada do lançamento de dados”, contou.

 

A terceira etapa, conforme Wanja, está em andamento e visa monitorar novamente o registro dos dados. O trabalho é feito pelas duas equipes do “Consultório na Rua” da Semsa, composta por profissionais como enfermeiros, técnicos em enfermagem, assistentes sociais e psicólogos.

 

A assistente social pontuou que algumas situações têm contribuído para o aumento gradual de pessoas vivendo nas ruas na cidade, como adoecimento psíquico, problemas domiciliares, uso abusivo de álcool e outras drogas e desemprego.

 

Consultório na Rua

O “Consultório na Rua” é um serviço permanente do Sistema Único de Saúde (SUS), no âmbito da Estratégia Saúde da Família, que visa alcançar as populações em situação de rua. O principal objetivo é oportunizar o acesso desses usuários aos serviços de saúde básica, no local onde elas vivem.

 

“Essas pessoas têm, pelo grau de vulnerabilidade, maior dificuldade de acesso às diversas políticas públicas, inclusive de saúde. As equipes multidisciplinares realizam um mapeamento desse público, identificam sua situação de saúde, os agravos, e disponibilizam diversos serviços, como testagem de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), consultas médicas in loco, tratamento contra diversas doenças”, afirmou.

 

 

— — —

Texto – Victor Cruz / Semsa

Fotos – Divulgação / Semsa

 

 

 

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse