Notícias

Prefeitura fortalece enfrentamento ao abuso e à exploração sexual infantil com programação no parque do Mindu 

Para fortalecer o enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, a Prefeitura de Manaus realizou ações de sensibilização sobre o tema, nesta sexta-feira, 20/5, no anfiteatro do parque do Mindu, localizado no Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, reunindo instituições das áreas da Saúde e da Educação.

 

 

 

 

Palestras, apresentações culturais e atividades lúdicas integraram a programação que foi aberta à comunidade. Com o tema “Nós fazemos bonito, faça você também”, a ação integra as atividades relacionadas ao “Maio Amarelo”, mês de conscientização sobre o assunto.

 

As ações foram realizadas de forma interinstitucional reunindo as secretarias municipais de Saúde (Semsa), Educação (Semed) e Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Doutora Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP/AM).

 

A subsecretária de Gestão da Saúde, da Semsa, Aldeniza Araújo, acompanhou os trabalhos e assinalou a importância da união entre as instituições para fortalecer o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

 

“Esta causa é transversal, envolve as instituições e toda a sociedade para reforçar a importância de estarmos vigilantes para evitar que crianças e adolescentes sejam vítimas de abuso e exploração. É uma missão que precisa do engajamento dos profissionais de saúde, dos professores, pais e responsáveis, enfim, de todos nós, para proteger nossas crianças”, sintetizou.

 

Para a gerente de Promoção de Saúde da Semsa, Carla Azevedo, a conscientização da sociedade sobre situações de abuso sexual tem aumentado e as instituições tem desempenhado uma missão muito importante nesse processo de sensibilização.

 

“As instituições vêm reforçando bastante a importância de estarmos vigilantes às formas de violência contra crianças e adolescentes. E o trabalho integrado só fortalece essa mobilização para garantir a proteção desse segmento”, pontuou.

 

Estudantes da Escola Estadual Flávio Brito e da Escola Municipal Professor Waldir Garcia e representantes do Projeto Strike (Teatro: valorizando a vida), participaram do evento com apresentações que reforçaram as formas de proteção e sinais de alerta que precisam ser identificados.

 

Tatyana Amorim, diretora-presidente da FVS-RCP, assinalou que uma situação de abuso e exploração sexual afeta profundamente o desenvolvimento das crianças e o enfrentamento representa um processo de sensibilização e do reconhecimento dos danos que essas formas de violência representam.

 

“Quando fortalecemos os canais de denúncia, as formas de reconhecimento e proteção e a responsabilização dos que cometem a violência, estamos contribuindo para que o tema não seja esquecido. Por isso esta ação deve ser realizada a partir da união das instituições”.

 

Casos de violência

 

Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), gerenciado pelo Ministério da Saúde, de 2021, indicam que o município de Manaus registrou 1.084 casos de violência sexual. Desse total, 925 casos são relacionados à faixa etária de até 19 anos.

 

“Precisamos ficar alertas para evitar que essas formas de violação de direitos aconteçam. É uma missão individual e coletiva que precisamos cumprir para proteger as crianças e os adolescentes”, reforçou Aldeniza Araújo.

 

As denúncias de abuso e exploração sexual infantojuvenil podem ser feitas por meio do Disque 100 (serviço nacional) e do 0800 092 1407 (serviço municipal).

 

— — —

Texto – Tânia Brandão / Semsa

Fotos – Camila Batista / Semsa

 

 

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHBqjzQP11

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse