Notícias

Prefeitura de Manaus realiza a abertura do projeto ‘Mães Especiais’

A Prefeitura de Manaus realizou a abertura do projeto “Mães Especiais” do ano de 2022 nesta terça-feira, 8/3, na quadra do Centro Municipal de Educação Especial (CMEE) André Vidal de Araújo, localizado no conjunto Vila Amazonas, na zona Centro-Sul. O projeto tem como objetivo proporcionar um momento de lazer e atividade física às mães dos alunos com deficiência atendidos pela Secretaria Municipal de Educação (Semed).

 

 

 

 

Para a edição deste ano, haverá inovações. Além da caminhada “Mães Especiais”, que já está com as inscrições abertas, será realizado também os “Jogos Mães Especiais”, que será composto por quatro modalidades adaptadas para que todas as mães possam participar. No decorrer do ano, as atividades serão desenvolvidas na Minivila Olímpica do Santo Antônio, na zona Oeste.

 

Outra novidade é que além de atender as mães de participantes dos Jogos Adaptados André Vidal de Araújo (Jaavas), serão atendidas as mães que acompanham os filhos no CMEE.

 

A diretora do CMEE, Reni Formiga, explicou que o projeto foi criado a fim de minimizar os estresses, o cansaço, para que as mães também se sintam parte desse processo de inclusão.

 

“Quando estamos falando da inclusão dos filhos, precisamos incluir também as mães e de uma forma participativa. Quando a professora Shirley Amaral criou esse programa deu muito certo e a gente quer retomar e dar ainda mais propriedade, porque agora ele acontece no CMEE”, pontuou.

 

De acordo com a criadora do Jaavas, Shirley do Amaral, durante os jogos serão trabalhadas modalidades como atletismo e voleibol de forma adaptada para que as mães possam participar. “Nosso objetivo maior é fazer com que elas tenham mais qualidade de vida, uma autoestima mais elevada e que elas consigam enxergar nos filhos não só as dificuldades, mas as possibilidades de eles fazerem a diferença na sociedade”, completa Shirley.

 

Telma Viga, 67, mãe do aluno Edmundo Viga, 40, parabenizou a Semed pela iniciativa porque tanto o Jaavas, quanto o projeto “Mães Especiais”, dão opções para mães de pessoas com deficiência.

 

“As mães precisam ficar mais unidas porque os problemas com os filhos ficam mais aliviados. Aqui no projeto a gente é como se fosse uma família, sentimos até falta quando não tem uma mãe. É muito importante para as famílias e principalmente para as mães estarem aqui juntas”, finaliza Telma, que participa dos projetos desde 2018.

 

— — —

Texto – Alexandre Abreu / Semed

Fotos – Eliton Santos / Semed

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHBqjzF23E

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse