Notícias

Prefeitura de Manaus amplia unidades que ofertam vacina contra a Covid-19 e fecha pontos estratégicos

A Prefeitura de Manaus irá ampliar o número de unidades de saúde que realizam a vacinação contra a Covid-19, a partir da próxima segunda-feira, 16/5. A medida foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) como estratégia para fortalecer a descentralização do atendimento e incorporar a vacinação contra a doença nos serviços de rotina. Com a mudança, os grandes pontos estratégicos, à exceção do shopping Phelippe Daou, na zona Norte, e do Studio 5, na zona Sul, funcionam somente até este sábado, 14/5.

 

 

 

O secretário municipal de Saúde, Djalma Coelho, destacou que os pontos estratégicos estavam em funcionamento desde janeiro de 2021, quando foi iniciada a campanha municipal de vacinação contra a covid em Manaus. O objetivo da Semsa era ofertar a vacina em locais preparados para grandes demandas, de fácil acesso ao público e com espaço ampliado, para evitar aglomerações.

 

“Os pontos estratégicos foram fundamentais para Manaus alcançar a cobertura vacinal de hoje, com mais de 70% da população com o ciclo vacinal completo contra a Covid. Eles foram usados na campanha diária e também nos mutirões realizados pela prefeitura. Agora, com a redução da demanda, vamos concentrar a campanha nas unidades de saúde”, explicou.

 

Pontos encerrados

 

Neste sábado, 14/5, será o último dia de atendimento na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, na zona Centro-Oeste, que está sendo usada em substituição ao sambódromo, e no Sesi – Clube do Trabalhador, na zona Leste. Para a vacinação infantil, também serão desmobilizados os pontos no parque Cidade da Criança, na zona Centro-Sul, e shopping Manaus Via Norte, zona Norte.

 

A subsecretária de Gestão da Saúde da Semsa, Aldeniza Araújo de Souza, informou que a vacinação infantil contra a Covid-19, que estava sendo feita em cinco pontos, será ampliada para dez. Já o público com 12 anos ou mais poderá buscar 44 pontos de vacinação a partir da semana que vem.

 

“Essas mudanças vão acontecer devido a boa cobertura vacinal que temos em Manaus, a baixa adesão do público nos pontos estratégicos e a vida voltando à normalidade. Esses locais, como sambódromo e Sesi, estão voltando a pedir esses espaços para realizar os seus eventos, que são os reais objetivos deles”, afirmou.

 

Aldeniza acrescentou ainda que a Semsa trabalha em um projeto para tornar o espaço no shopping Phelippe Daou uma sala de vacina permanente, e por isso a imunização continuará sendo realizada no local de segunda a sexta-feira, de 9h às 16h. No Studio 5, a previsão é que a vacinação siga até o dia 30 deste mês.

 

A lista com endereços e horários dos pontos para o público de 12 anos ou mais está disponível em bit.ly/localvacinacovid19 e, para crianças, em bit.ly/vacinacovid-criancas. Todas as informações também estão disponíveis no site da Semsa (semsa.manaus.am.gov.br) e nas redes sociais da secretaria (@semsamanaus no Instagram, e Semsa Manaus no Facebook).

 

Balanço

 

A Prefeitura de Manaus iniciou a campanha de vacinação contra a Covid-19 no dia 19 de janeiro de 2021, e atualmente abrange o público infantil de 5 a 11 anos, adolescentes de 12 a 17 anos, e todos os adultos a partir de 18 anos. A campanha oferta a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª doses do imunizante contra a doença.

 

De acordo com dados do Vacinômetro municipal, até esta sexta-feira, 13/5, o sambódromo, na zona Centro-Oeste, foi o ponto que aplicou o maior número de vacinas contra a doença, com 550.041 doses. Ele atendeu nas modalidades pedestre e drive-thru até o dia 7 deste mês, quando foi substituído pela Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira.

 

Os demais pontos estratégicos com maior demanda foram o Sesi – Clube do Trabalhador, na zona Leste (344.348 doses); shopping Phelippe Daou, zona Norte (313.282 doses); Studio 5, zona Sul (270.487 doses); e Centro de Convivência Padre Pedro Vignolia, zona Norte (263.091 doses).

 

Em outros momentos da campanha de imunização, a Semsa também disponibilizou pontos estratégicos que foram usados por intervalos menores de tempo. Dentre eles, o Centro Cultural Povos da Amazônia, zona Sul (121.749 doses aplicadas); a Universidade Paulista – Unip, zona Centro-Sul (105.529 doses); Balneário do Sesc, zona Oeste (101.313 doses); e Centro de Convenções Vasco Vasques, zona Centro-Oeste (86.365 doses).

 

Doses em atraso

 

O secretário Djalma Coelho pede que a população não deixe de buscar a vacina contra a Covid-19, principalmente aqueles que estão com doses em atraso. Basta se dirigir a uma sala de vacina e apresentar um documento de identidade com foto e o cartão de vacinação.

 

“Até esta sexta, mais de 224 mil pessoas aptas à imunização ainda não tomaram sequer a primeira dose. É um número alarmante visto que nós já estamos oferecendo a vacina há quase 1 ano e meio. Pedimos que esse público reserve um tempo na semana para se proteger contra o vírus, pois essa é uma forma para voltarmos à normalidade”, disse.

 

Já em relação aos atrasados, conforme o secretário, 257.303 ainda não voltaram para tomar a segunda dose da vacina e 678.682 precisam tomar a dose de reforço, também chamada de terceira dose. Os usuários podem consultar a sua dose na plataforma Imuniza Manaus (imuniza.manaus.am.gov.br).

 

Pode tomar a segunda dose quem tomou a vacina da AstraZeneca ou Coronavac há pelo menos 28 dias; Pfizer há pelo menos 21 dias; ou Janssen há pelo menos 2 meses.

 

A terceira dose está liberada para adolescentes de 12 a 17 anos imunossuprimidos que tomaram a 2ª há pelo menos dois meses; pessoas de 18 a 59 anos que tomaram a 2ª dose há quatro meses ou mais; idosos a partir de 60 anos que tomaram a 2ª dose há três meses ou mais; e imunossuprimidos que tomaram a 2ª dose há 28 dias ou mais.

 

Já a quarta dose pode ser tomada por imunossuprimidos, pessoas de 50 anos ou mais e trabalhadores da saúde que receberam a terceira há pelo menos quatro meses.

 

— — —

Texto – Victor Cruz / Semsa

Foto – Camila Batista / Semsa

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse