Notícias

Participantes de ações de inovação da prefeitura são destaque em São Paulo

Com a proposta de incentivar e fomentar o desenvolvimento tecnológico e inovador na cidade, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), tem investido em ações que viabilizem recursos e capacidades, além de estimular os eixos de empreendedorismo e inovação na capital, incentivando a carreira dos participantes ativos nas atividades organizadas e disponibilizadas pelo setor público.

 

Participantes de ações de inovação da prefeitura são destaque em São Paulo

 

Um grupo formado por participantes do curso “Formação de Startups” e da maratona “Inovathon” está em São Paulo (SP) representando a capital amazonense, levando o conhecimento adquirido por intermédio da formação oferecida por meio da parceria entre a prefeitura e o Instituto de Desenvolvimento, Turismo, Cultura, Esporte e Meio Ambiente (IDT-Cema).

“O hackathon integra a sociedade e tenta resolver problemas. No caso da Prefeitura de Manaus, ela decidiu que a problemática dessas maratonas tecnológicas estivesse ligada ao próprio poder público. Além disso, a maratona tem a intenção de fazer com que as pessoas se qualifiquem, que sejam mentoreadas, que consigam acessar outros polos, para que possam também contribuir com a inovação aqui na nossa cidade. Nós destinamos esses investimentos para fazer com que as pessoas consigam contribuir com o polo de inovação aqui em Manaus”, explica o secretário da Semtepi, Radyr Júnior.

Acompanhando o processo da nova etapa em São Paulo, o diretor do IDT-Cema, Daniel Takaki, destaca que algumas ideias apresentadas estão mostrando resultado.

“O manauense é um povo criativo, extremamente inteligente, bastante capacitado e às vezes o que falta é oportunidade. Nós tentamos dar todo apoio aos participantes em São Paulo e em Manaus, pois continuamos dando mentoria para boa parte deles”, informa Takaki, que também é mentor do curso e da maratona.

Para a participante da turma 1 do curso Formação de Startups, a bacharel em Ciências Biológicas, Gisiane Rodrigues Lima, a capacitação lhe proporcionou muitas oportunidades, inclusive a de se tornar uma Microempreendedora Individual (MEI).

“O curso pela Semtepi que eu participei, tanto o primeiro quanto o segundo foi importante para o meu crescimento pessoal e profissional. Então eu me via sem um trabalho, sem emprego e tinha meus medos e fragilidades, mas o que eu aprendi me renovou as forças para entrar no mercado de trabalho, para ter coragem de abrir a minha empresa, fortalecer o que eu já fazia e torná-lo realmente qualificado e isso me fez abrir portas. Estou aproveitando muito esse momento”, ressalta Gisiane.

— — —

Texto – Fabiane Monteiro / Semtepi

Foto – Antônio Pereira / Semcom

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse