Notícias

Parceria entre município e Opas vai otimizar ações contra à Covid-19

A Prefeitura de Manaus vai receber apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), para otimizar as ações de Atenção Primária e de Vigilância em Saúde relacionadas à pandemia de Covid-19 na capital. Na manhã desta sexta-feira, 15/1, representantes da entidade foram recebidos por gestores e técnicos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para as primeiras tratativas da cooperação.

 

 

De acordo com o consultor nacional da Opas, Rodrigo Said, o objetivo é discutir com o município estratégias para fortalecer a capacidade de resposta à pandemia. “Em um primeiro momento, o foco são processos de trabalho, fluxo assistencial e fluxo de informações, além da identificação de necessidades em relação a recursos humanos e insumos para desenvolvimento dessas ações. A Opas, de acordo com a sua disponibilidade financeira e as necessidades levantadas pelo município, vai poder contribuir com esses processos de trabalho e com a aquisição de equipamentos, por exemplo, oxímetros, que poderão ser utilizados nas unidades básicas, para apoiar a avaliação de casos com potencial de gravidade em relação à Covid-19”, informou o consultor.

 

Também integram a equipe da Opas de apoio às ações de combate à Covid-19 em Manaus, a infectologista Ho Yeh Li e a pediatra e emergencista Beatriz Perondi. Após a reunião na Semsa, a equipe visitou unidades municipais, que oferecem atendimento exclusivo aos casos suspeitos da doença e outras síndromes gripais, para conhecer a estrutura e o funcionamento desses serviços.

 

A secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, disse que o apoio da Opas está sendo muito bem recebido, principalmente pela expertise da Organização em relação a pandemias, desastres e outras situações extremas com impacto direto e indireto à saúde. “Estamos unindo todos os esforços e utilizando todos os caminhos para ampliar e qualificar nossas estratégias e ações no nível da assistência, que compete ao município e esperamos, com mais esta parceria, gerar resultados positivos”, pontuou.

 

O médico assessor da Semsa, Djalma Coelho, que participou da reunião com a Opas, juntamente com o subsecretário de Gestão da Saúde, Luis Cláudio Cruz, informou todas as medidas tomadas pela secretaria nos últimos 15 dias, para fazer frente à pandemia, além de serem discutidas algumas prioridades no elenco de melhorias a serem implementadas com a parceria.

 

Um dos itens prioritários, conforme o assessor, é o fortalecimento do serviço de emissão de declaração de óbito para as mortes ocorridas em domicílio. “A demanda pelo serviço aumentou e precisamos de reforço na equipe para que os familiares, que já estão fragilizados e vulneráveis, não tenham, além de todo o impacto emocional, mais o problema de não conseguir em tempo hábil esse documento”, salientou.

 

Outro ponto discutido com a Opas foi o uso dos oxímetros para a busca ativa da hipóxia silenciosa (redução da oxigenação do sangue, sem que o paciente perceba), que pode ocorrer nos casos de Covid-19. Djalma explicou que os agentes comunitários de saúde não estão autorizados, pela legislação que regula a atuação deles, a realizar esse procedimento nos trabalhos de rotina da Estratégia Saúde da Família.

 

“Então, neste momento de emergência em saúde, vamos conversar com nosso jurídico e com os órgãos trabalhistas, para encontrar uma solução que nos permita realizar a busca ativa e identificar pacientes com potencial de agravamento da doença”, informou.

 

Novas reuniões serão realizadas entre a Opas e os departamentos da Semsa, para verificação de fluxos, processos e demais necessidades consideradas prioridades no atual cenário. As reuniões acontecerão neste sábado, 16, e na próxima semana.

— — —

Texto – Andréa Arruda / Semsa

Foto – Divulgação / Semsa

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse