Notícias

Clínica particular de assistência à mulher é interditada pela Visa Manaus

Por descumprimento das exigências sanitárias, colocando em risco a saúde das pacientes, uma clínica particular de atendimento à saúde da mulher, localizada no Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, foi interditada parcialmente nesta quarta-feira, 17/10, pela Vigilância Sanitária da Prefeitura de Manaus (Visa Manaus). A clínica pode continuar a oferecer apenas atendimento ambulatorial simples, como consultas sem procedimentos adicionais.

 

Clínica particular

 

De acordo com a equipe de fiscalização, o centro cirúrgico e o Centro de Material e Esterilização (CME) da clínica descumpriam as normas sanitárias. Conforme a gerente de Vigilância de Serviços da Visa, Nádia Soares, foram encontradas diversas irregularidades graves nos dois ambientes, incluindo medicamentos e produtos para saúde vencidos, falta de controle de qualidade na esterilização de material cirúrgico e ausência de desfibrilador e acessórios respiratórios para assistência aos pacientes submetidos a procedimentos como partos e cirurgias plásticas.

 

“Além de não aplicar os testes de qualidade e não garantir corretamente a desinfecção dos instrumentos, a clínica não fazia manutenção da autoclave (equipamento de esterilização), usava escova doméstica para limpeza preliminar de pinças, tesouras e outros itens cirúrgicos e não cumpria as exigências de rastreamento”, informou Nádia.

 

A equipe de fiscalização também identificou o armazenamento inadequado de remédios de uso controlado. As normas sanitárias estabelecem que esses produtos sejam guardados em armário cujo acesso seja restrito. “No entanto, os remédios estavam destrancados e até morfina foi encontrada ao livre acesso”, destacou Nádia, acrescentando que a farmácia do local não conta com farmacêutico responsável.

 

A interdição, segundo a gerente da Visa Manaus, será mantida até que os responsáveis pelo estabelecimento façam as adequações necessárias, conforme prevê o Código Sanitário do Município.

 

Os fiscais da Vigilância Municipal foram à clínica para realizar uma reinspeção no Centro de Material de Esterilização, que havia sido autuado, após denúncia anônima feita à Visa em maio deste ano, e deveria ter sofrido ajustes de funcionamento para atendimento da legislação. A fiscalização no local também foi feita em atendimento a uma solicitação do Ministério Público do Estado (MPE-AM).

 

Texto: Andréa Arruda/Visa Manaus/Semsa

Foto: Divulgação/Visa Manaus/Semsa

 

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse