Notícias

Ageman realizou 542 ações de fiscalização nos serviços básicos essenciais em 100 dias de gestão

Em 100 dias de gestão do prefeito David Almeida, a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) realizou 542 ações de fiscalização, mantendo a regularidade de suas atividades, contribuindo efetivamente com a melhoria da qualidade dos serviços básicos essenciais da Prefeitura de Manaus, por meio da regulação e da fiscalização junto às empresas concessionárias dos serviços de abastecimento de água, esgotamento sanitário, iluminação pública e de estacionamento rotativo pago.

 

 

 

 

 

“Conseguimos ampliar nossas ações mesmo com a pandemia. Adotamos todos os protocolos de segurança, para que nossos colaboradores pudessem realizar as vistorias e visitas, a fim de fiscalizar todos os serviços básicos essenciais realizados pelas concessionárias e atender as demandas dos usuários. Nosso trabalho continua seguindo a determinação do prefeito David Almeida, de fiscalizar com rigor os serviços ofertados à população”, afirmou o diretor-presidente da Ageman, Fábio Alho.

 

Somente no primeiro trimestre, no âmbito do saneamento básico, a equipe de engenheiros da Ageman realizou 430 vistorias referentes aos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na cidade de Manaus. Além de acompanhar a execução de obras de manutenção, novos projetos, intervenções emergenciais e demandas dos usuários, os engenheiros da Diretoria Técnica de Concessões, Obras e Saneamento deram início à elaboração de um diagnóstico dos poços que compõem o Sistema de Abastecimento de Água da capital.

 

No âmbito da iluminação pública, os técnicos da Diretoria de Gestão Energética da Ageman realizaram cem vistorias com o objetivo de conferir a execução dos projetos de melhoria do serviço em todas as zonas da cidade. Na área do Transporte, a Diretoria de Transporte e Mobilidade Urbana da Agência municipal realizou em março, duas vistorias nas áreas de atuação do Zona Azul e identificou diversas falhas no serviço.

As ações externas e internas das equipes de fiscalização da Ageman resultaram na emissão total de 17 notificações no âmbito do saneamento básico, da iluminação pública e do transporte, além da aplicação de três advertências, sendo duas contra a empresa ManausLuz e uma para a empresa Águas de Manaus.

 

Na Ouvidoria da Ageman, que funciona no shopping Phelippe Daou, no bairro Jorge Teixeira, onde o atendimento presencial continua suspenso devido às restrições em decorrência da pandemia da Covid_19, as demandas continuam sendo recepcionadas pelos canais eletrônicos de comunicação. No total, 102 demandas de usuários foram registradas pela Ouvidoria em 100 dias, das quais 75 estão efetivamente solucionadas, as demais encontram-se aguardando resolutividade por parte das empresas Águas de Manaus e ManausLuz.

 

Ainda durante os primeiros 100 dias de gestão do prefeito David Almeida, a Ouvidoria da Ageman tem realizado vistorias in loco, a fim de avaliar semanalmente, junto aos usuários, os serviços realizados pelas concessionárias que foram alvo das reclamações, como também tem feito visitas às sedes das empresas com o objetivo de garantir mais celeridade nas soluções das demandas. No total, a equipe da Ouvidoria fez dez visitas no trimestre.

 

As visitas externas da Ouvidoria atendem a uma recomendação do prefeito David Almeida, de garantir qualidade na oferta dos serviços públicos ao cidadão, sobretudo em tempos de pandemia.

 

A iniciativa também tem o objetivo de ouvir os consumidores, a fim de promover uma melhor interlocução entre a Ouvidoria e os usuários dos serviços regulados e fiscalizados pela Ageman.

 

A Ouvidoria da Ageman atende as demandas relacionadas ao abastecimento de água, esgotamento sanitário, Zona Azul e iluminação pública. Os usuários podem acionar a Ouvidoria por meio do 0800-092-3511 que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, por meio do WhatsApp no 98842-5821 ou ainda pelo site www.ageman.manaus.am.gov.br/ouvidoria e também pelas redes sociais @ageman. Para registrar a reclamação, é necessário que o usuário apresente o número do protocolo de atendimento repassado pela concessionária.

 

— — —

Texto – Tereza Teófilo – Ageman

Fotos – Divulgação / Ageman

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse