Notícias

Ageman anuncia que expansão do Zona Azul será gradual e começa a partir de 9 de maio

A implantação da segunda fase do serviço Zona Azul, na área central de Manaus, ocorrerá de forma gradual e somente a partir do dia 9 de maio. A medida foi anunciada pelo diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), Elson Ferreira, nesta terça-feira, 26/4.

 

 

 

 

A decisão se deu após uma reunião de Elson com representantes das secretarias da Prefeitura de Manaus que executam ações no Centro e também com a direção da empresa que opera o serviço Zona Azul.

 

Durante o encontro, o grupo avaliou a necessidade de ampliar a divulgação do serviço junto aos empresários cujos estabelecimentos estão situados nas ruas e avenidas que serão contempladas com a implantação do segundo lote, bem como dos usuários que frequentam regularmente as áreas.

 

O reforço na sinalização das vias, das vagas disponíveis e a conclusão dos serviços de recapeamento na área central e os preparativos da Prefeitura de Manaus visando conter o avanço da cheia do rio Negro, no centro de Manaus, foram alguns dos pontos avaliados na reunião e que também influenciaram na decisão de adiar a expansão do Zona Azul.

 

Elson Ferreira destacou que o serviço Zona Azul exerce uma grande contribuição para a mobilidade no Centro, mas que para o serviço obter o êxito esperado, é preciso avaliar os impactos de sua expansão em outras áreas como no trânsito e também junto aos comerciantes, pois será necessário promover mudanças.

 

“Por tudo isso fizemos essa reunião, por entendermos que em conjunto, avaliando com as outras secretarias e ouvindo a concessionária conseguiremos expandir esse serviço que é tão essencial para melhorarmos a mobilidade nesse importante ponto central da cidade, conforme determinou o prefeito David Almeida. A implantação será gradual, começando dia 9 e acreditamos que até o final de maio, a expansão deverá ser concluída nas vias que constam no lote 2”, afirmou Elson.

 

Para o diretor de gestão operacional do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Leandro Moacir, o Zona Azul garante a democratização do uso das vagas, não permitindo que um mesmo veículo ocupe uma mesma vaga durante todo o dia, impedindo que outras pessoas utilizem também aquela vaga que não é particular.

 

O secretário Wanderson Costa, titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), também destacou como positiva a iniciativa de adiar a expansão do serviço, sobretudo devido às medidas de intervenção que deverão ser tomadas no centro de Manaus em virtude da cheia e dos serviços emergenciais de infraestrutura que estão sendo realizados na localidade.

 

O subsecretário municipal de Comunicação, Jack Serafim, que também participou da reunião, assegurou que a Prefeitura de Manaus empreenderá todos os esforços para orientar a população para a expansão do Zona Azul.

 

O empresário Nonato Caldeira, representante da empresa que opera o Zona Azul em Manaus, afirmou que a concessionária está trabalhando na atualização do aplicativo ZA Manaus, o qual irá oferecer novas funcionalidades aos usuários.

 

Implantado em 2018, o serviço público de Estacionamento Rotativo Pago Zona Azul, passou a ser regulado e fiscalizado pela Ageman em 2019, após a criação da autarquia.

 

Atualmente, o serviço oferta 2.100 vagas no primeiro lote já em operação na área central de Manaus. Outras 1.100 no lote 2 também no Centro e outras 629 no conjunto Vieiralves, zona Centro-Sul da capital, onde o serviço se encontra temporariamente suspenso, aguardando a conclusão de obras viárias que estão sendo realizadas na localidade.

 

O serviço Zona Azul é operado pela empresa Consórcio Amazônia, Tecnologia de Trânsito da Amazônia SPE – Ltda., detentora da outorga do serviço, conforme contrato nº 014/2015 – celebrado com o município de Manaus. O sistema começou a funcionar em Manaus com tarifa de R$ 2,45 a hora.

 

Os créditos podem ser adquiridos por meio do aplicativo Zona Azul Manaus, site www.zamanaus.com.br nos postos de venda autorizados ou ainda com os monitores.

 

Conforme o contrato de concessão firmado pela empresa com a Prefeitura de Manaus, o lote 2 compreende as seguintes vias: ruas Marquês de Santa Cruz, Lima Bacury, José Paranaguá, Quintino Bocaiúva, dos Andradas, Miranda Leão, dos Barés, Barão de São Domingos, Rocha dos Santos, Coronel Sérgio Pessoa, Leovegildo Coelho, Joaquim Nabuco e Floriano Peixoto.

 

— — —

Texto – Tereza Teófilo / Ageman

Fotos – Divulgação / Ageman

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse