Notícias

Workshop pedagógico é realizado pela prefeitura para garantir educação básica de qualidade

Com o objetivo de alcançar a 8ª posição no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Brasil, membros da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participaram nesta quarta-feira, 14/5, do Workshop Pedagógico, realizado pela Prefeitura de Manaus em um hotel da zona Sul. Durante o evento, vários temas foram abordados e estratégias que visam a missão da rede municipal, que é garantir uma educação básica de qualidade, foram alinhadas.

 

workshop

 

No encontro, todos os setores do Semed mostraram as estratégias desenvolvidas e as que estão programadas na área pedagógica, de infraestrutura e financeira, visto que todas as ações contribuem para o bom funcionamento das 496 unidades de ensino na rede municipal de educação.

 

Para a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, envolver todos os departamentos da Semed  é uma forma de unificar e somar. “Estamos aqui para juntos fazermos algo muito maior. Assim, nosso potencial ganha força. Temos descoberto muitos talentos na rede, pessoas que têm feito a diferença apesar de todos os desafios. Vamos juntos em prol da nossa razão de existir, que é garantir educação de qualidade dos nossos mais de 240 mil alunos, como nos determina o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto”, destacou.

 

Foram apresentadas análises do Ideb 2017, resultados 2018, metas para 2019, escolas estratégicas e validação dos planos para este ano. Desde 2013, Manaus tem crescido no índice e em 2017 alcançou a meta de 2021, estipulada pelo Ministério de Educação (MEC), que era de 5,8 nos anos iniciais do ensino fundamental e superou o índice para igual ano em relação aos anos finais. A avaliação é realizada por meio do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), antiga Prova Brasil, que acontece sempre em anos ímpares.

 

A Semed já havia estipulado metas para o 1º semestre deste ano com base nos resultados alcançados em 2018, que foram aprovados pelo Ministério da Educação (MEC). O encontro com os setores das subsecretarias é para programar ações para o 2º semestre, verificando os pontos negativos e positivos do que já havia sido realizado. A coordenadora do Instituto Áquila, Michelle Barreto, destacou que os planos e desafios dos anos passados não podem ser os mesmos para este ano.

 

“Nós trabalhamos com modelo de gestão voltado para resultados, que visam qualidade no ensino e quanto o nosso aluno tem aprendido. Por isso, nós vamos atualizar o planejamento para o 2º semestre a partir dos dados oficiais que foram disponibilizados pelo MEC. Atualizando as nossas necessidades, os nossos professores têm outra visão e buscam novos desafios”, comentou Michelle.

 

Uma das metas para este ano é alcançar 0,9% do abandono escolar, que atualmente é 1,1%. Esse acompanhamento é realizado pelos Centros Municipais de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp) da Semed, que realizam visitas às famílias de alunos, quando é detectado com cinco faltas seguidas ou dez alternadas sem comunicar a escola.

 

“No início do ano, nós elaboramos um plano de prevenção com várias atividades envolvendo os alunos, pais e responsáveis com rodas de conversas, entrevistas, reunião com os responsáveis e atendimento individualizado. Fizemos um levantamento para identificar as escolas com maior número de abandono, tudo isso com o apoio do Cemasp, que é responsável em visitar as casas desses alunos e saber o motivo da infrequência”, informou a chefe da Divisão de Apoio à Gestão Escolar (Dage), Jussara Marques.

 

Texto – Érica Marinho / Semed

Foto – Divulgação / Semed

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse