Notícias

Trabalho ambiental da prefeitura é destaque em livro didático nacional

Este ano, a atividade de gestão ambiental e territorial desenvolvida pela Prefeitura de Manaus ganhou destaque nacional, com o registro do trabalho de sinalização das Áreas de Preservação Permanente (APP), feito pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), em um livro didático, distribuído para escolas de todo o País.

 

Trabalho ambiental da prefeitura é destaque em livro didático nacional

 

Destinado a professores do ensino fundamental e editado pela Casa Publicadora Brasileira, com sede em São Paulo (SP), a publicação traz no capítulo 8, dedicado à Geografia, definição e principais características da Área de Preservação Permanente (APP), fazendo referência ao trabalho de instalação de placas, feito pelo técnico da Semmas, Sebastião Vidinha Ponche, às margens do igarapé do Mindu. A foto é de autoria do repórter fotográfico Arlesson Sicsú.

 

A instalação de placas de APP às margens dos igarapés reforça a proteção dessas áreas. O trabalho é desenvolvido pelo Departamento de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto da Semmas e tem um papel estratégico na identificação dos espaços protegidos e no apoio às atividades de licenciamento e fiscalização ambiental. Em 2018, o setor foi responsável pela realização de 699 atendimentos, com 123 placas de identificação instaladas, sendo 73 em áreas verdes e 50 em áreas de preservação permanente. Foram realizadas 163 vistorias, com 1.023 informações e 949 mapas ambientais produzidos.

 

As informações relativas às áreas protegidas em conjuntos habitacionais e margens de igarapés da cidade estão reunidas em um banco de dados, graças ao trabalho do DGSR. “Para nós, a publicação é motivo de satisfação e reconhecimento do trabalho do prefeito Arthur Virgílio Neto na gestão de áreas protegidas da cidade. A colocação de placas de sinalização de áreas verdes e de preservação permanente é atividade de fundamental importância, pois informa à população que esses territórios são protegidos por lei, desestimulando a apropriação indevida, bem como o descarte de resíduos”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior.

 

Atualmente há 272 placas de sinalização de áreas protegidas espalhadas pelas zonas da cidade, resultado do trabalho de mapeamento feito pela Prefeitura de Manaus.

 

Entre os bairros contemplados estão Novo Aleixo, Gilberto Mestrinho, Parque 10, Redenção, Flores, São José, Aleixo, Novo Aleixo, Chapada, Cidade Nova, Coroado, bairro da Paz, Distrito Industrial 2, Jorge Teixeira, Lago Azul, Nova Cidade, Santa Etelvina, São Geraldo e Tarumã.

 

As APPs são áreas protegidas, coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, além de facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas.

 

Foto – Divulgação / Semmas

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse