Notícias

Fiscalização retira tapumes de área de preservação permanente do Corredor do Mindu

Uma equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), retirou na manhã desta quinta-feira, 26/4, tapumes instalados de forma irregular às margens do Igarapé do Mindu, no trecho onde termina o Corredor Ecológico Urbano, no Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul. Os tapumes teriam sido instalados por uma empresa incorporadora, que garante ser proprietária da área, e iniciaria uma obra de construção civil, sem qualquer autorização. A intervenção no local, de acordo com o Departamento de Fiscalização da Semmas, não poderia ser feita, por tratar-se de uma área de preservação permanente (APP), inserida num corredor ecológico urbano.

 

26.04.18. Tapumes São Retirados de Área de Preservação Permanente

 

Desde que começaram a ser instalados, os tapumes vinham chamando a atenção dos moradores locais. De acordo com o diretor de Fiscalização da Semmas, Eneas Gonçalves, diversas denúncias chegaram ao órgão solicitando providências no sentido de proteger aquela área. Fiscais da secretaria estiveram no local e procederam a notificação do responsável dando um prazo de 48 horas para a retirada dos tapumes. Como não houve cumprimento da medida, a secretaria efetuou a retirada e instalou placas de identificação de APP.

 

Eneas explica que mesmo em se tratando de terreno particular, a legislação ambiental protege as áreas de preservação permanente e proíbe intervenções como edificação, cercamento ou desmatamento. “Trata-se de uma área com fauna e flora, que garante a conectividade com outros fragmentos verdes importantes, e decretada como corredor ecológico urbano”, afirmou.

 

 

Fotos: Arlesson Sicsú / Semmas

Disponíveis em:   https://flic.kr/s/aHskx1HyCg

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse