Notícias

Programa Segundo Tempo, de Manaus, será o primeiro a contar com aulas de SUP

O Programa Segundo Tempo, da Prefeitura de Manaus, será o primeiro do Brasil a contar com a modalidade Stand Up Paddle (SUP). Em parceria com o Projeto ‘SUPerar’, as atividades atenderão aproximadamente 100 crianças por dia das comunidades do Tarumã, Novo Livramento e Tupé. As aulas serão realizadas no flutuante Tribal SUP, localizado na Praia Dourada, Tarumã, zona Oeste.

 

“Essa é uma determinação do prefeito Arthur Neto para que as atividades esportivas da Prefeitura de Manaus superem a zona urbana e adentre na zona rural. E é isso que estamos fazendo ao realizar essa parceria entre o Programa Segundo Tempo e o Projeto ‘SUPerar’. Aqui realizaremos um trabalho de inclusão nas comunidades mais carentes de Manaus”, declarou o secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), Mário Barros.

 

Com o início programado para o próximo dia 6 de março, as atividades serão diárias e realizadas nos horários de 9h às 11h e de 14h às 17h. As aulas de SUP ocorrerão nas segundas e quartas-feiras, os treinos de Jiu Jítsu nas terças e quintas-feiras, além de atividades recreativas serem realizadas com as crianças nas sextas-feiras.

 

Para o coordenador do Programa Segundo Tempo, Thiago Santos, a ideia é que as crianças pratiquem as atividades do programa no contraturno escolar. “Vamos realizar uma parceria com a Semed para que as lanchas escolares transportem as crianças de suas comunidades, como do Novo Livramento, Tupé, entre outras, para que elas possam realizar as práticas esportivas oferecidas pela Prefeitura de Manaus”, explicou.

 

Campeão Brasileiro de Stand Up Paddle em 2015, o presidente da Federação de SUP do Amazonas (Fesupam) e idealizador do Projeto ‘SUPerar’, Pablo Casado, confirma o pioneirismo dessa parceria. “Em conversa com o presidente da Confederação de SUP do Brasil, ele afirmou para mim que estamos fazendo história. Seremos os primeiros no Brasil a ter essa parceria com o Programa Segundo Tempo. Dia 20 iniciamos a capacitação e dia 6 de março iniciamos as aulas”, afirmou Casado.

 

Em Manaus o Programa Segundo Tempo é realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) em convênio com o Ministério do Esporte, onde atende aproximadamente 10 mil crianças em 85 núcleos espalhados por todas as zonas da cidade.

 

‘Rio Liberado’

Em decorrência do que ocorre com o projeto Faixa Liberada, em que ruas de Manaus são fechadas para práticas esportivas da população, a ideia do secretário Mário Barros, conforme solicitado pelo prefeito Arthur Neto, é de que tanto as atividades esportivas realizadas na Ponta Negra, quanto no Tarumã, sejam sinalizadas para que a população possa realizar suas atividades em segurança.

 

“Nada mais justo que olharmos também pelos ribeirinhos de nossa cidade. Com esse trabalho de conscientização e sinalização na área das atividades, evitaremos acidentes e a população poderá se divertir de forma segura”, comentou o secretário.

 

‘SUP Day’

Outro projeto que está em fase de estudo para ser implementado é o ‘SUP Day’. De acordo com o idealizador do projeto, Pablo Casado, práticas do SUP seriam realizadas de forma gratuita, uma vez ao mês, na Faixa Liberada da Ponta Negra aos domingos.

 

“A nossa ideia é que a população chegue na Faixa Liberada, faço um cadastro ainda lá na pista e desça para o rio para praticar o SUP. Dessa forma vamos popularizar a prática do SUP e quem sabe assim não revelamos novos atletas para o esporte. Manaus é banhada pelo maior rio do mundo. Temos potencial para sermos os maiores do mundo também”, concluiu o campeão brasileiro.

 

História

O Stand Up Paddle é basicamente o ato de remar em pé sobre uma prancha. Os registros mais expressivos da prática do SUP são na década de 1940, no berço do surf mundial, a praia de Waikiki, no Havaí (EUA). Considerado lenda no esporte, o atleta mais conhecido da modalidade é John Zapotocky, que faleceu em outubro de 2013 aos 95 anos de idade.

 

No Brasil o esporte começou a ser difundido em meados de 2005, mas foi em 2009, após a criação da Confederação Brasileira de Stand Up Paddle (CBSUP), que a modalidade passou a ser conhecida para o público em geral. Campeonatos nacionais de SUP são realizados pela confederação, no qual em uma das etapas o amazonense Pablo Casado foi campeão do ‘Pantanal Extremo’, realizada em 2015 em Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

 

Texto: Fábio Leite

Fotos: Mauro Smith / Semjel

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHskUH13EB

Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel): 92 3248-8706 / 3236-4190

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse