Notícias

Previdência alcança novo recorde na carteira de investimentos no início do segundo semestre

A Prefeitura de Manaus iniciou o segundo semestre de 2019 registrando R$ 1,078 bilhão na carteira de investimento da Previdência municipal. Em julho, a rentabilidade do Plano Previdenciário foi de 1,46%. A carteira de investimentos evoluiu 14,7% desde julho de 2018.

 

 

Para o prefeito Arthur Virgílio Neto o equilíbrio e o controle da carteira de investimentos têm refletido no reconhecimento nacional da Previdência municipal como a melhor do país.  “Esse novo recorde só reflete a ótima saúde financeira do órgão municipal e só firma a Manaus Previdência como a melhor referência em gestão entre as capitais brasileiras”, destacou.

 

O resultado da carteira foi um dos números apresentados na reunião de indicadores da instituição, realizada pelo Comitê de Gestão da Previdência, nesta quarta-feira, 28/8, com todos os chefes de setores, diretorias e gerências e órgãos de assessoramento direto.

 

“Já esperávamos esse resultado à medida que a superintendência e o Comitê de Investimentos já acenavam para esse cenário, devido o acompanhamento diário das aplicações”, declarou a diretora-presidente da Manaus Previdência, Daniela Benayon.

 

Na explanação sobre os indicadores do setor, o superintendente e presidente do Comitê de Investimentos (Cominv), Flávio Castro, atribuiu à evolução do mercado financeiro, em especial os ativos de risco, como fator principal para o bom resultado do mês. “A Manaus Previdência detém uma significativa parcela de investimentos em fundos de ações e fundos de títulos públicos de longo prazo e esses ativos evoluíram bem nesse período”, explicou. “Houve, também, a redução das taxas de juros após o governo federal avançar na proposta da Reforma da Previdência. Isso sinaliza ajuste fiscal e possibilita que o investidor tenha mais interesse por esses ativos”, complementou.

 

Ainda segundo Castro, o mês de outubro será crucial para a definição sobre o que o cenário econômico brasileiro pode significar para os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) do país. “Se a reforma da Previdência for aprovada até lá e, paralelamente, a reforma Tributária apresentar avanços significativos, acreditamos que o Ibovespa pode avançar um pouco mais”, relatou, referindo-se ao índice que funciona como um termômetro do mercado acionário do Brasil.

 

“Mas, não  podemos esquecer que os resultados dos investimentos também dependem muito do noticiário externo, sobre as disputas comerciais e o crescimento econômico mundial, algo que impacta muito o mercado financeiro doméstico”, lembrou o especialista.

 

Esses e outros assuntos já constam na pauta da próxima reunião do Comitê de Investimentos (Cominv) da Manaus Previdência. O encontro está marcado para quinta-feira, 29/8, a partir das 9h, na sede da autarquia.

 

Texto – Marcia Claudia Senna / Manaus Previdência

Foto – Márcio James / Semcom

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse