Notícias

Prefeitura lança programa para melhorar a acessibilidade nos serviços de transporte

Uma reunião conduzida pelo prefeito em exercício, Marcos Rotta, e envolvendo vários segmentos da sociedade, na manhã desta sexta-feira, 13, discutiu a acessibilidade de pessoas com deficiência nos serviços de transporte público de passageiros na capital. A discussão culminou no lançamento do Programa de reestruturação, modernização e implantação da melhor acessibilidade do transporte público de passageiros – Projeto Acessibilidade Mil, que contém um conjunto de ações voltadas para melhorar a acessibilidade nos diversos modais de transporte, além de paradas de ônibus e terminais de integração.

 

A reunião foi realizada na sede da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). De acordo com Rotta, a reunião foi o primeiro passo para que a prefeitura construa um novo momento na acessibilidade da cidade. “Estamos, nesse momento, iniciando. Hoje é um marco zero para, daqui pra frente, fazermos um diagnóstico preciso dos problemas e elencarmos as prioridades. E nesse processo é primordial a participação das entidades que militam em favor da acessibilidade, porque como convivem com o problema, muitas das vezes sabem apontar soluções”, afirmou.

 

Dentre as novidades contidas no projeto, que está sob a coordenação da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), está a circulação de 30 táxis adaptados para pessoas com deficiência. “Vamos avançar nesse sentido, realizando uma licitação, para que as pessoas com deficiência possam usufruir desse serviço”, explicou o superintendente da SMTU, Audo Albuquerque.

 

Outras medidas tais como: a ampliação da frota do programa Transporta (serviço municipal que leva gratuitamente pessoas com mobilidade reduzida para tratamentos de reabilitação), implantação de rampas de acesso com piso tátil, sinalizações adequadas, inclusive com placas em braile nos terminais e pontos de parada, também devem ser adotadas. “No caso das paradas de ônibus, a implantação de rampas e sinalização adequada será algo para ser executado durante essa gestão”, explicou o superintendente.

 

A iniciativa foi bem recebida por quem participou da discussão. O presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Ronaldo André Brasil, disse que as entidades darão apoio as ações apresentadas. “A sinalização positiva de construir soluções de forma responsável e planejada, e que faz a gente se aproximar da gestão é algo extremamente positivo. Nós daremos apoio”, afirmou.

 

Dentre os órgãos participantes na reunião estavam o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM), Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência (SEPED), Câmara Municipal de Manaus (CMM), Programa de Atividades Motoras para Deficientes da Universidade Federal do Amazonas (Proamde/Ufam), Associação Amazonense de Integração de Pais de Deficientes Mentais (Ademe), Sindicato dos Taxistas (Sintax), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram), além representantes comunitários e presidentes de cooperativas do transporte alternativo.

 

Fotos: Altemar Alcântara – Disponíveis em https://flic.kr/s/aHskPAcgFy

Assessoria de Comunicação da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU): 92 3236-4840

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse