Notícias

Prefeitura inicia implantação da tubulação da Djalma Batista

Após a conclusão da escavação na avenida Djalma Batista, zona Centro-Sul, para implantação da nova tubulação de drenagem profunda da via, a Prefeitura de Manaus começou a implantar as galerias subterrâneas que irão compor na nova tubulação da área.

 

O trabalho neste domingo, 11/3, se concentra na colocação de mais de nove metros quadrados de tubos em concreto e na implantação de muretas em arrimo de rip-rap, que darão base para a nova rede de drenagem.

 

A substituição da rede de drenagem na via iniciou às 9h da última sexta-feira, 9/3, e desde então mais de 100 servidores da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), 20 caminhões e 12 retroescavadeiras trabalham, diuturnamente, com comprometimento para executar os serviços com celeridade e concluir no menor tempo possível.

 

Acompanhando de perto os trabalhos da secretaria de Infraestrutura, o prefeito em exercício e secretário da Seminf, Marcos Rotta, enfatiza a extrema necessidade do serviço. “Estamos aqui trabalhando de forma célere, porém com todos os cuidados que uma grande obra desta proporção necessita, são homens, pais de família que executam o trabalho. São eles que entram nessas tubulações com mais de 40 anos, e não podemos colocá-los em risco. Todos os cuidados necessários estão sendo tomados para que tudo seja concluído com êxito para todos. Estamos aqui direto, seguindo a determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, que é construir uma cidade melhor para todos os amazonenses”.

 

Os trabalhos na via são resultado de uma força-tarefa da Prefeitura de Manaus envolvendo o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), além da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), Eletrobrás Amazonas Energia e a prestadora de serviços de telefonia da Oi.

 

Trânsito

Placas de sinalização com indicação dos desvios de itinerário foram instaladas pelo Manaustrans na avenida Djalma Batista, no trecho interditado para obra de drenagem. A sinalização vertical tem contribuído para orientar o itinerário dos condutores que trafegam na área bloqueada nos dois sentidos da avenida.

 

A sinalização indica que, na esquina da Djalma com a Pará, o desvio à direita leva para as ruas Rio Jutaí e Madeira, que dão acesso à rua João Valério e, assim, prosseguir na Djalma Batista.

 

Ainda na mesma esquina, foi colocada uma placa na rua Pará que indica “direita livre com atenção”, informando que os condutores que estão na faixa da direita podem seguir para a Djalma, em direção ao Centro, sem parada no semáforo. Na esquina da João Valério com Djalma, também foi colocada placa de “direita livre”.

 

A sinalização facilita a circulação de quem trafega na área em direção ao bairro. Há também a informação de “desvio” para que os condutores, que trafegam em direção ao Centro, sigam para a avenida Constantino Nery.

 

“Além da sinalização, temos 25 agentes de trânsito, por turno, nesse perímetro interditado. Se houver necessidade, reforçaremos o efetivo. A orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto é que, neste momento emergencial, juntemos as forças para minimizar os transtornos para a população”, informou o diretor-presidente do Manaustrans, Franklin Pinto, que está coordenando a operação especial de trânsito durante a interdição na Djalma.

 

Para melhorar o fluxo no trânsito ainda, estão liberadas, para uso comum, as “faixas azuis” das avenidas Constantino Nery, Umberto Calderaro (Paraíba) e Mário Ypiranga (Recife).

 

Outras ações

Além da implantação da nova rede de drenagem na Djalma Batista, a prefeitura também atua na substituição de uma tubulação na rua Mantiqueira, no bairro Redenção, zona Centro-Sul.

 

Os trabalhos iniciados no sábado, 10/3, serão finalizados nesta semana. Doze homens e máquinas da Seminf atuam no local, e a área está sinalizada desde o início da obra para melhor orientação dos motoristas.

 

A Seminf tem executado rotineiramente a substituição e implantação de redes de tubulações de drenagens profundas em todas as zonas geográficas da cidade. O serviço faz parte do cronograma de ações para troca de rede de drenagens, realizado desde o ano passado pela secretaria responsável. Só em 2017, 21 mil metros de tubulação foram trocados em diversas zonas na cidade.

 

Texto: Polyana Brelaz / Seminf
Fotos: Alexandre Fonseca / Seminf

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsmfGJd1b

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse