Notícias

Prefeitura entra na justiça para impedir greve

A Prefeitura de Manaus, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), entrou com uma Ação Civil Pública, nesta segunda-feira, 16, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para impedir a paralisação geral dos serviços de transporte coletivo prevista para esta terça-feira, 17.

 

O pedido da Prefeitura de Manaus, processo no  0000067-26.2017.5.11.0005, está sendo analisado pelo juízo da 5o Vara do Trabalho de Manaus e de acordo com o procurador geral Marcos Cavalcanti, deixa claro que a greve é abusiva, ilegal e vai prejudicar a população manauara.

 

“Esperamos que o Tribunal suspenda a greve e seja declarada ilegal. O motivo  que eles (rodoviários) alegam é um reajuste do Dissídio Coletivo de 2016 que está sob a análise do Tribunal Superior do Trabalho. As greves trabalhistas são historicamente o último recurso dos trabalhadores, mas no caso dos rodoviários infelizmente se tornam sempre a primeira opção”, disse o procurador.

 

A prefeitura aguarda que a decisão favorável à suspensão da greve seja anunciada ainda no início da noite desta segunda-feira,  proibindo a paralisação.

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse