Notícias

Prefeitura convoca 400 bolsistas para auxílio no atendimento às vítimas do incêndio no Educandos

A Prefeitura de Manaus está convocando 400 bolsistas do Programa Bolsa Universidade para prestar contrapartida no atendimento às vítimas do incêndio no bairro Educandos. Os convocados receberam e-mail, SMS e alerta no portal do bolsista, e devem comparecer à sede da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), na avenida Professor Nilton Lins, 3259, Parque das Laranjeiras, zona centro-sul, nesta sexta-feira, às 14h.

 

Prefeitura convoca 400 bolsistas para auxílio no atendimento às vítimas do incêndio no Educandos

 

Para aderir ao chamado, os bolsistas devem apresentar RG, CPF e Carteira Estudantil. A lista dos convocados está disponível no Portal Espi, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), que coordena o Programa: http://portalespi.manaus.am.gov.br.

 

O secretário da Semad, Lucas Bandiera, destaca que os participantes vão atuar nas frentes de apoio da Prefeitura às 600 famílias que perderam tudo no incêndio no bairro Educandos. “Neste momento, sob o direcionamento do prefeito Arthur Virgílio Neto e da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidário, Elisabeth Valeiko Ribeiro, toda a Prefeitura de Manaus está empenhada no apoio a essas famílias. Os bolsistas irão atuar, em geral, no atendimento aos desabrigados, separação e entrega de mantimentos”, destacou.

 

Ao ser contemplado pelo Programa Bolsa Universidade, o estudante automaticamente assume compromisso com o Município de participar de projetos socioeducacionais, ambientais e culturais, de interesse da cidade de Manaus em contrapartida ao benefício recebido. “A carga horária da contrapartida será de acordo com a porcentagem da bolsa e o participante recebe certificação comprovando a experiência e pode utilizar para horas complementares junto à faculdade”, explicou o diretor executivo da Espi, Helder Câmara.

 

A participação nas ações de contrapartida é obrigatória e o não comparecimento, no prazo estabelecido, sem justificativa, acarreta em penalidades previstas na legislação pertinente, como lembrou Helder. “Caso o estudante tenha alguma eventualidade e não puder realizar a contrapartida, deve requerer dispensa junto ao Programa e precisa apresentar comprovação do motivo de sua ausência por meio de documentos”, alerta.

 

Contrapartida solidária

Além da convocação obrigatória, a Espi também abriu oportunidade para que bolsistas prestem “Contrapartida Solidária”. “Aqueles que desejarem prestar contrapartida neste projeto de ajuda humanitária, mesmo sem terem sido convocados, são muito bem-vindos. Toda ajuda é fundamental neste momento”, destacou o secretário Bandiera.

 

Para participar de forma voluntária, basta comparecer à sede da Espi, no horário de 8h às 17h, munido de RG, CPF e Carteira Estudantil. A Espi garante certificação e vale-transporte a todos os participantes.

 

Confira a lista dos convocados: http://bit.ly/ContrapartidaPBU

 

Texto: Hariele Quara / Semad

Foto: Divulgação / Semad

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse