Notícias

Prefeitura realiza 1.056 atendimentos de saúde a imigrantes venezuelanos

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) participou, na manhã deste sábado, 17/8, de um ato especial de promoção da saúde para os imigrantes venezuelanos que estão abrigados no entorno do Terminal Rodoviário da cidade, no bairro de Flores, zona Centro-Sul de Manaus.

 

A iniciativa foi voltada às crianças e adolescentes imigrantes, especialmente vulneráveis às condições precárias de moradia e alimentação que existem nos acampamentos montados no local. O público adulto também se beneficiou dos serviços, que incluíram consultas médicas, vacinação, dispensação de remédios, entrega de kits de saúde bucal e ações de educação em saúde.

 

O foi resultado da articulação interinstitucional entre a Prefeitura de Manaus, por meio da Semsa, a Sociedade Amazonense de Pediatria (Saped), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e o Exército Brasileiro, através da Operação Acolhida.

 

A Semsa mobilizou as equipes do Núcleo de Saúde dos Grupos Especiais do Departamento de Atenção Primária (DAP), do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (Devae) e do Distrito de Saúde Sul, com o apoio da UBS Theomário Pinto e do programa Consultório na Rua (CnaR), especializado em viabilizar atendimento médico a pessoas em situação de rua.

 

Para o coordenador de Saúde Indígena da Semsa, Daniel Vasconcelos, o evento mostra a preocupação da Prefeitura em oferecer apoio e acolhida a essas pessoas, muitas vezes vindas de situações já delicadas em seu país de origem.

 

“É especialmente importante, e urgente, estender a mão e abraçar esse público que já é tão vulnerável, que vive em moradias improvisadas, em más condições sanitárias, e a ação de hoje foi uma oportunidade bastante positiva, por podermos montar essa operação em larga escala, com diversos serviços. O importante é isso: oferecer saúde, e impactar positivamente nas vidas dessas pessoas”, afirmou.

 

Ao todo foram 1.056 atendimentos, sendo: 163 consultas médicas; 50 solicitações de exames e 15 encaminhamentos emitidos; 135 pessoas atendidas em medição de peso corporal e pressão arterial; 22 pessoas atendidas em coleta de escarro; 18 no exame PPD, feito para detectar ocorrências de tuberculose; 212 vacinas aplicadas; 300 kits de saúde bucal, entre adulto e infantil, distribuídos; sete exames para diagnóstico de malária realizados; e 134 dispensações de medicamentos feitas.

 

A médica Angela Loureiro, diretora do DAP-Semsa e coordenadora das ações empreendidas pela secretaria no ato deste sábado, destacou que o evento foi mais uma, entre as diversas ações de promoção da saúde que a Prefeitura realiza, regularmente, junto aos imigrantes venezuelanos de Manaus.

 

“É importante ressaltar que sempre estamos em contato com esse público, e levando constantemente ações de diagnósticos, exames, entrega de remédios e aplicação de vacinas, entre vários outros serviços”, destou. “Uma das metas do nosso prefeito, e que buscamos cumprir com dedicação, é o cuidado, a atenção constante aos imigrantes e refugiados que estão abrigados em Manaus. A prefeitura, através do prefeito Arthur, e a nossa secretaria, através do secretário Marcelo Magaldi, fecharam várias parcerias com instituições parceiras e ajudaram a tornar possível essa grande mobilização, que buscou trazer saúde e alento às vidas dessas pessoas, desalojadas de seu país de origem, e que escolherem Manaus para viver”, concluiu.

 

Texto – Renildo Rodrigues / Semsa

 

Foto- Divulgação / Semsa

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse