Notícias

Prefeitura apresenta proposta para dar mais celeridade ao projeto de revitalização do Distrito

As obras de revitalização do Distrito Industrial podem começar ainda este ano, com a aprovação da proposta apresentada pela Prefeitura de Manaus, nesta quarta-feira, 23/8. Durante reunião técnica, capitaneada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto e pelo superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Appio Tolentino, foi sugerida a divisão do projeto executivo em três lotes, o que possibilitaria a antecipação dos serviços em, pelo menos, três meses.

 

“Com isso, driblaremos, com respaldo jurídico, a burocracia que emperra este país e nos aproximaremos da tão sonhada obra de recuperação do Polo Industrial. Temos uma pressa responsável nessa questão, que será fundamental para a vida econômica de Manaus e do Amazonas”, destacou o prefeito.

 

“Criamos uma sinergia entre a prefeitura, a Suframa e a empresa responsável pelo projeto executivo, que tem nos possibilitado avanços significativos. A proposta apresentada hoje será estudada pela equipe técnica e jurídica da Suframa, mas estamos muito esperançosos com a sinalização positiva já dada pelo superintendente”, completou o vice-prefeito Marcos Rotta, que também responde pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).

 

A divisão do projeto executivo em três lotes levou em consideração toda a geografia da área do Distrito Industrial 1 e 2, a tipologia do solo e os problemas encontrados na vias. Além de um melhor andamento no cronograma das obras, a medida também favorece a redução dos custos de logística, com canteiros de obras mais bem distribuídos. O projeto executivo está sendo elaborado pela empresa AGC Engenharia, vencedora da licitação.

 

Para o superintendente da Suframa é preciso encontrar os caminhos para que os entraves burocráticos não prejudiquem ainda mais o crescimento econômico do Estado. “Vivemos um momento delicado para o nosso Polo Industrial, que enfrenta sérias dificuldades para manter seu crescimento. Precisamos dotar o Distrito da infraestrutura necessária para o desenvolvimento das fábricas aqui instaladas. Nosso objetivo é fazer com as coisas aconteçam. Ganha Manaus e todo o Amazonas”, defendeu Appio Tolentino.

 

Georreferenciamento

Visando minimizar possíveis problemas e o desperdício de recursos públicos, as obras no Distrito Industrial contarão com sistema de georreferenciamento. A ideia é utilizar o recurso para dar o máximo de transparência às ações dos diversos órgãos envolvidos na empreitada. O sistema de georreferenciamento será o mesmo já utilizado por 14 secretarias municipais no monitoramento inteligente de suas ações. Por meio dele, qualquer dado espacial produzido por uma secretaria é compartilhado com os demais usuários do Município, como também do Estado e órgãos do Governo Federal. Em relação às obras do Distrito, a proposta é garantir à população o acesso tanto as informações geométricas como a informações cadastrais, acompanhando o desenvolvimento de cada etapa dos trabalhos.

 

A Suframa também trabalha na criação de um site que servirá como fonte de consulta e controle da população e dos órgãos de fiscalização.

 

Texto: Alita Falcão / Semcom

Fotos: Alex Pazuello / Semcom

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsm6YzsJL

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse