Notícias

Prefeitura anuncia nova tarifa e apresenta aplicativo para o Sistema de Transporte Coletivo

Com o congelamento da meia-passagem em R$ 1,50, o prefeito em exercício Marcos Rotta anunciou nesta quinta-feira, 26, o reajuste da tarifa do Transporte Coletivo de Manaus, que passa a valer R$ 3,30 a partir do próximo sábado, 28. A informação foi divulgada durante coletiva de imprensa, realizada no auditório da Casa Militar, na zona Oeste da cidade.

 

O valor foi composto ouvindo as reivindicações dos empresários e dos trabalhadores que operam o Sistema. Com o acordo, o transporte coletivo da capital ganha melhorias e a Prefeitura de Manaus garante estabilidade no serviço à população.

 

“A preocupação maior do prefeito Arthur Virgílio Neto foi de que cuidássemos para que o impacto no bolso do cidadão fosse o menor possível, considerando que o País, e Manaus não é diferente, vive um momento de forte recessão com a crise econômica”, afirmou Rotta. “Há um bom tempo a tarifa estava congelada e o reajuste foi necessário para equalizarmos as necessidades do sistema e afastarmos a possibilidade de novas paralisações, uma vez que garantimos o direito dos trabalhadores ao dissídio coletivo”, completou.

 

Ainda segundo o prefeito em exercício, o Município já avalia uma maneira mais democrática para futuras discussões sobre aumento da tarifa com a maior participação da sociedade. “Pensamos na criação de uma comissão com a presença dos sindicatos dos empresários e rodoviários, do Ministério Público e demais instituições interessadas e com a participação da sociedade para que a tarifa do transporte coletivo seja elaborada de maneira colaborativa”, comentou.

 

O reajuste da tarifa está abaixo da inflação acumulada nos últimos quatro anos, calculada em 32,57%, com base no IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. A base da nova tarifa foi calculada em 10%, mesmo valor concedido ao reajuste salarial linear dos rodoviários. Caso acompanhasse o acumulado da inflação no período, a tarifa ficaria em R$ 3,98.

 

“Nesse processo de composição da tarifa todos cederam um pouco nos seus posicionamentos, colocando como ponto alvo a população”, destacou Marcos Rotta. “O aumento foi abaixo do reivindicado pelos empresários, mas contemplando os benefícios salariais aos rodoviários, com a garantia de que não teremos mais greves”, reforçou.

 

Para garantir o congelamento da meia-passagem e um pequeno reajuste na tarifa integral, a prefeitura negociou o aumento do subsídio do sistema, que desde 2016 é pago somente pelo Município, sem a participação do Estado, que retirou o incentivo em janeiro do ano passado. Cerca de 400 mil estudantes ativos no sistema serão beneficiados com a meia-passagem congelada.

 

Subsídio

Na planilha de custos, o valor da tarifa técnica passa a ser de R$ 3,55. Com o subsídio, a população paga apenas R$ 3,30. A prefeitura hoje subsidia o sistema em R$ 0,15 e com o reajuste passará a custear R$ 0,40 – R$ 0,25 na passagem convencional, além de R$ 0,15 na meia-passagem.

 

Em 2016, foram pagos R$ 31.154.752,44 de subsídio ao sistema, sendo R$ 15.554.752,44 da atribuição original do Município e outros 15.600.000,00 absorvidos com a saída do Governo do Estado. Para 2017, o valor total do subsídio será de R$ 60.000.000,00, o equivalente a R$ 5.000.000,00 ao mês.

 

App

O trabalho da Prefeitura de Manaus para oferecer um serviço cada vez melhor às mais de 700 mil pessoas que utilizam ônibus na capital também contempla o investimento em novas tecnologias que permitam aos passageiros melhorar a experiência nos coletivos. A espera pelo ônibus nas paradas vai mudar a partir do aplicativo ‘Cadê Meu ônibus’ que permite ao usuário saber a hora exata que o ônibus vai passar no ponto.

 

A nova ferramenta foi apresentada durante a coletiva e já está disponível para a plataforma Android. A expectativa é de que na próxima semana também seja liberada para o sistema iOS.

 

“É uma ferramenta perfeitamente integrada com o projeto da ‘Cidade Inteligente’, que no futuro também permitirá painéis digitais nas paradas de ônibus com todas as informações do sistema disponíveis aos usuários. As possibilidades estão abertas com essas novas tecnologias e nós vamos utilizá-las”, comentou o secretário municipal de Comunicação (Semcom), Marcos Santos, que apresentou o app.

 

No aplicativo, o usuário poderá indicar a linha e a parada de ônibus desejada para que o sistema informe em quanto tempo o veículo chegará ao destino selecionado. Outra opção de busca é indicar o seu ponto de partida e o seu destino, para que o sistema informe a qual parada ele deve se destinar, qual linha ele deve utilizar e em qual ponto ele deve descer.

 

Já estão previstas atualizações com funções de acessibilidade para deficientes visuais e para pessoas com dificuldades motoras.

 

Mais melhorias

A cobrança mais imediata da prefeitura para melhoria do transporte coletivo é a renovação da frota. Os novos veículos já estão em processo de aquisição pelos empresários, segundo o Sinetram. O superintendente municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Audo Albuquerque, explicou que todo ônibus novo já terá porta à esquerda. “A partir de agora, toda mudança, por menor que seja, será feita contemplando o projeto do BRT”, disse. “Nossa expectativa é que, já em fevereiro, comecemos a implementar outras medidas para ir reeducando a população e preparando os usuários para o novo modal”, adiantou.

 

Além da frota convencional, a SMTU irá intensificar a fiscalização contra irregularidades no serviço, com foco nos transportes clandestinos. “Queremos moralizar o sistema, fiscalizando de forma austera, proporcionando a população um serviço mais organizado e seguro”, reforçou Audo.

 

Paralelo à implantação do app ‘Cadê Meu Ônibus’, o Sinetram já estuda a ampliação de 12 para 200 os pontos de venda de créditos para os cartões do Sistema Passa Fácil. A proposta é facilitar o acesso dos usuários aos cartões, disponibilizando a comercialização dos créditos em drogarias e pequenos comércios dentro dos bairros. Com isso, se reduz a circulação de dinheiro nos coletivos. Outra prioridade será a melhoria nas paradas de ônibus, construindo e reformando abrigos que contemplem a acessibilidade.

 

“Quero reforçar também o pedido para que a população facilite na hora de pagar a passagem na catraca e leve seu dinheiro trocado”, finalizou o superintendente.

 

Fotos: Alex Pazuello / Semcom

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHskR3GEid

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse