Notícias

‘Um grande amigo de Manaus’, diz prefeito sobre ex-presidente do Bradesco, Lázaro Brandão

“Um dos melhores homens com quem convivi”, assim o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, definiu o ex-presidente do Bradesco, Lázaro Brandão, que morreu nesta quarta-feira, 16/10, aos 93 anos. “Responsável e querido, ‘seu Lázaro’ era um amigo pessoal e grande amigo de Manaus. Um verdadeiro exemplo de trabalho, disciplina e amor pelo país”, completou o prefeito, que também prestou homenagem ao amigo em suas redes sociais.

 

prefeito

 

“Admirava a sua humildade, seu caráter, sua sabedoria, e digo que aprendi bastante com o senhor [Lázaro] ao longo das nossas conversas. Por isso, digo que tinha amor pelo senhor, pelo seu caráter e pelo respeito”, escreveu o prefeito na publicação, feita como se fossem palavras ditas ao próprio homenageado.

 

Ainda segundo Arthur Neto, Lázaro Brandão teve uma trajetória brilhante, iniciando sua carreira como escriturário aos 16 anos, depois foi um dos grandes patriarcas do Bradesco, tornando-se o braço-direito de Amador Aguiar, o diretor-presidente. “Era um dos homens mais brilhantes que conheci. Tive oportunidade de conviver com ele em várias circunstâncias da minha vida e isso ficará marcado para sempre”, disse o prefeito.

 

Em Manaus, o Bradesco tem sido um importante parceiro, investindo na economia, na cultura e, em breve, estará com uma nova agência no shopping Phelippe Daou, a maior das galerias populares, instalada em uma das áreas mais populosas da cidade, a zona Leste de Manaus.

 

Biografia

Lázaro Brandão nasceu em 15 de junho de 1926 em Itápolis (SP). Ele dedicou mais de 76 anos de sua vida ao banco, onde começou na Casa Bancária Almeida & Cia., que depois se transformou no Banco Brasileiro de Descontos S.A., o atual Bradesco. Formou-se em Economia e Administração e assumiu a presidência do banco em 1981, sucedendo o banqueiro Amador Aguiar, fundador do Bradesco e morto em 1991. Depois, assumiu a presidência do conselho do Bradesco até o final de 2017, mas ainda atuava como presidente das empresas controladoras do Bradesco. Lázaro estava internado no hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo, recuperando-se de uma cirurgia, e deixou esposa, duas filhas e um neto.

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse