Notícias

Prefeito afirma que novas empresas mostram interesse no sistema de transporte público

Com a intervenção no transporte público em andamento há mais de 30 dias, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, realizou mais uma reunião de balanço, na noite desta segunda-feira, 26/8, para avaliar o andamento dos trabalhos. Os resultados preliminares apontam probabilidades reais de empresas com interesses no setor, o que significa possíveis mudanças no sistema.

 

26.08.19 Reunião de balanço da intervenção no setor de transporte

Para o prefeito, esse interesse de novos empresários confirma que a intervenção irá provar, com a apresentação dos dados finais, que quem quiser trabalhar direito e com responsabilidade no sistema terá lucro garantido.

 

“Temos perspectivas em relação a ônibus novos muito boas, não por meio desses empresários que estão aí, mas com pessoas que realmente querem entrar no sistema com declaração de intenção escrita, estipulando número de ônibus e prazo para a chegada desses novos veículos”, explicou.

 

O prefeito confirmou que essas reuniões acontecem semanalmente e que a intervenção já está dando resultados, que irão ocasionar uma melhora no sistema.

 

“Realizamos uma reunião de balanço sobre a intervenção que fomos obrigados a fazer no transporte coletivo de Manaus. Temos nos reunido ao menos duas vezes por semana, para acompanharmos com firmeza e dentro de alguns meses vermos o resultado que vamos conseguir. Já temos números preliminares que deverão ser anunciados em breve, juntamente com outras medidas que irão impactar o sistema de transporte público”, disse Arthur.

 

Ele contou que não mantém contato com as empresas que estão sob a intervenção financeira, e garante que suas equipes já detectaram questões que ele considera gravíssimas.

 

“Eu não nego que eles sofreram com essa crise que avassalou o Brasil, mas empresário que se preza paga funcionários e deixa de tirar de si próprio em benefício da firma. Eles dizem que estão falidos e ficam aqui levando prejuízo sistematicamente. Eu não entendo isso. Já descobrimos salários de executivos altíssimos que não devem, e não podem ser pagos por quem se declara falido”, afirmou.

 

Indagado sobre as apurações feitas pela intervenção nas empresas e no sistema de transporte público, Arthur foi enfático em dizer que “o trabalho está em andamento e em breve todos saberão o resultado, uma vez que isso não tem prazo para acabar”.

 

Participaram do encontro, o interventor do sistema nomeado pelo prefeito, Francisco Bezerra; o presidente do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Manoel Paiva; o procurador-geral do Município, Rafael Albuquerque; o controlador do município, Arnaldo Flores; e o secretário municipal de Finanças, Lourival Litaiff Praia.

— — —

Texto – Ulysses Marcondes / Semcom

Fotos – Mário Oliveira / Semcom

 

Disponíveis emhttps://flic.kr/s/aHsmGvKMQW

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse