Notícias

Operação noturna da Prefeitura fiscaliza transporte de resíduos

Mais de 40 veículos passaram por fiscalização, nesta segunda-feira, 27/11, durante operação noturna da Prefeitura de Manaus contra o transporte e descarte ilegal de resíduos em lixões clandestinos pela cidade. A blitz, que reuniu representantes e técnicos das Secretarias de Limpeza Urbana (Semulsp), Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Manaustrans e Batalhão da Polícia Militar (Trânsito), aconteceu na avenida Cosme Ferreira, na entrada do bairro Colônia Antônio Aleixo (zona Leste).

 

“O descarte ilegal de lixo industrial, entulhos e rejeitos tem criado dezenas de lixões clandestinos em Manaus. Nesses locais, não há tratamento correto dos resíduos, havendo contaminação do ambiente. Muitas vezes, há incineração, levando perigo às comunidades do entorno desses locais. Essa foi a terceira operação para inibir essa prática em Manaus e a orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto é que a fiscalização continue intensa”, comentou o subsecretário operacional da Semulsp, José Rebouças, coordenador da ação.

 

Durante a blitz, os órgãos fiscalizaram documentação do veículo e do condutor; licença de transporte e descarte e certificado de origem dos resíduos. Do total de 48 veículos abordados, 20 estavam com, pelo menos, uma irregularidade. Foram lavrados dois Autos de Infração pela Semmas (por transporte e descarte irregulares) e 10 caminhões foram apreendidos para posterior apresentação de documentação. “Cada vez que realizamos essas abordagens, estamos retirando das ruas toneladas de lixo irregular. Isso ajuda a manter a cidade limpa e as empresas em dia com sua obrigação de cuidar do ambiente onde está inserida”, disse Rebouças.

 

Pelo menos quatro empresas grandes do Amazonas foram identificadas em operação ilegal. Os responsáveis foram convocados a participar de uma audiência na Semulsp para responder formalmente pelos crimes cometidos.

 

Os locais e horários escolhidos para as operações obedecem a um mapeamento feito pela Semulsp da incidência de lixeiras viciadas e lixões clandestinos, usados por indústrias e empresas para descartar resíduos a custos mais baixos. “Muitas empresas contratam o serviço de terceiros e não observam se estão sendo cumpridas as normas. Precisam acompanhar suas cargas até o descarte final. Todos têm responsabilidades com o lixo”, lembrou Rebouças.

 

Autos de infração

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) lavrou dois autos de infração, cada um no valor de 40 Unidades Fiscais do Município (UFMs), o equivalente a R$ 3,9 mil, durante a operação. Um dos veículos autuados foi flagrado no momento em que fazia o descarte de resíduos de construção numa área ao lado da Câmara Municipal de Manaus. O outro veículo, de disque-entulho, foi abordado na Alameda Cosme Ferreira, e autuado por ausência de licença ambiental. O trabalho de fiscalização começou às 17h e se estendeu até as 22h30.

 

Texto: Lilian D’Araújo / Semulsp com informações da Semmas

Fotos: D’Castro /Semulsp

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsm9Mk3j1

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp): (92) 3216-8014

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse