Notícias

Operação de combate à poluição sonora abordou nove bares no fim de semana

A operação de combate à poluição sonora realizada no último fim de semana conseguiu abordar um total de nove estabelecimentos denunciados por funcionarem irregularmente, como bares com equipamentos sonoros. Em três deles, situados nos bairros Nossa Senhora das Graças, São Francisco e Centro, a fiscalização ambiental da Prefeitura de Manaus realizou a apreensão de duas caixas acústicas e três mesas de som. Três bares, nos conjuntos Tiradentes, Acariquara e Águas Claras, estavam sem atividade no momento da abordagem. Os trabalhos tiveram início na noite da sexta-feira, 12/7, e se estenderam até a madrugada de sábado, 13/7.

 

Operação de combate à poluição sonora abordou nove bares no fim de semana

 

Promovida pela Central Integrada de Fiscalização (CIF), sob a coordenação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), a operação contou com a participação do Batalhão de Policiamento Ambiental, Força Tática e Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Vigilância Sanitária (Visa Manaus) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Procon Municipal, Corpo de Bombeiros e o Juizado da Infância e Juventude, do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam).

 

O proprietário de um lava-jato que funcionava como bar, na rua Hibisco, Nova Vitória, na zona Leste, foi autuado pelo Juizado da Infância e da Juventude por venda de bebida alcoólica para menores, além de ter o equipamento de som apreendido pela segunda vez consecutiva. Uma loja de conveniência de um posto de combustível, localizado na avenida do Turismo, no Tarumã, zona Oeste, também foi autuada pela presença de menores e improcedência dos produtos vendidos no local.

 

De acordo com o fiscal da Semmas, Davi Fernandes, as operações noturnas integradas vêm surtindo efeito positivo. “A Central Integrada de Fiscalização surgiu da própria demanda da população e a Semmas, que possui o ordenamento ambiental como uma de suas missões, tem realizado procedimentos sucessivos e com a devida regularidade, graças a essa parceria”, afirmou o fiscal. Numa das abordagens a uma pizzaria no bairro Nossa Senhora das Graças, a Vigilância Sanitária flagrou a condição da comida, armazenada e vendida de forma inapropriada no local. O material foi inutilizado.

 

Foto – Luca Meola / Divulgação Semmas

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse