Notícias

Oficina habilita profissionais de saúde para uso de plantas medicinais

A Prefeitura de Manaus vai promover duas oficinas de Práticas Integrativas e Complementares com ênfase em Plantas Medicinais. A programação, que será realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), acontecerá na Unidade Básica de Saúde (UBS) Nilton Lins, na avenida Professor Nilton Lins, Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul, com a primeira turma no período de 24 a 26/6, das 13h às 17h. A segunda turma da oficina será realizada de 25 a 27 de junho, das 8h às 12h, também na UBS Nilton Lins.

 

Oficina habilita profissionais de saúde para uso de plantas medicinais

 

Sob a coordenação da Gerência de Promoção da Saúde da Semsa, as oficinas irão capacitar 60 profissionais da rede municipal para a utilização de plantas medicinais no cuidado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

“As oficinas fazem parte do processo de implementação da Política Nacional das Práticas Integrativas e Complementares, do Ministério da Saúde, e que inclui 29 procedimentos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, entre eles o uso de plantas medicinais, que podem ser utilizados de forma integrada com a medicina convencional na prevenção às doenças ou no tratamento de doenças crônicas”, explica a técnica da Gerência de Promoção da Saúde, fisioterapeuta Gabriela Santos.

 

O público-alvo prioritário é formado por profissionais dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs), dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), entre técnicos de nível médio e superior.

 

“O objetivo é capacitar profissionais sobre a utilização correta das plantas medicinais para que possam multiplicar as informações junto a outros profissionais”, informa Gabriela, explicando que a oficina vai abordar as técnicas de preparação das plantas medicinais, como o chá, infusão, cataplasma e unguento, e sobre a ação no organismo, principalmente os fitoterápicos fornecidos pela Semsa, que são o guaco, espinheira santa, isoflavona e unha de gato.

 

O conteúdo programático também vai abordar temas como o tratamento com plantas medicinais e benzimentos indígenas e dicas de cultivo de plantas.

 

 

Procedimentos

A Política Nacional das Práticas Integrativas e Complementares foi aprovada pelo Ministério da Saúde em maio de 2006 com cinco procedimentos terapêuticos, mas atualmente abrange 29: apiterapia, aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozonioterapia, terapia de florais, ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia e yoga.

 

“Cada município pode implantar a sua política, considerando a realidade local e a rede de atenção à saúde. Em Manaus, a Semsa está realizando um processo para institucionalizar as práticas, sendo que algumas já são utilizadas por profissionais nos serviços de saúde de forma não padronizada. Então é importante capacitar os profissionais para o atendimento, de acordo com os recursos disponíveis”, destaca Gabriela.

 

— — —

 

Texto – Eurivânia Galúcio/Semsa

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse