Notícias

Obras de revitalização do Distrito contarão com sistema de georreferenciamento

Monitoramento em tempo real, com a possibilidade de minimizar possíveis problemas e o desperdício dos recursos públicos. Essas são as principais vantagens do sistema de georreferenciamento que será implantado para as obras de revitalização do Distrito Industrial 1 e 2. A novidade foi apresentada ao prefeito em exercício Marcos Rotta e demais técnicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), nesta sexta-feira, 11/8, na sede da autarquia.

 

Segundo Rotta, toda a elaboração do projeto executivo para as obras do Distrito está pautada na transparência, seja entre as diversas instituições participantes da ação, seja para a sociedade.

 

 

“Estamos fazendo tudo da maneira mais correta possível, tendo em vista o grande clamor social por esse serviço. São muitos os entraves burocráticos, mas precisamos agir dentro da legalidade, garantindo que tudo será realizado conforme o planejado e evitando problemas futuros”, destacou.

 

O sistema de georreferenciamento será o mesmo já utilizado por diversas secretarias municipais no monitoramento inteligente de suas ações, como explicou o consultor em geotecnologia da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef), George Serra.

 

 

“A prefeitura já possui 14 pastas integradas no ambiente que chamamos de geocolaboração e qualquer dado espacial produzido por uma secretaria é compartilhado com os demais usuários do Município, como também do Estado e órgãos do Governo Federal”, detalhou.

 

Ainda segundo o consultor, essa medida oferece uma maior transparência das ações do poder público. “Todas as pessoas podem analisar tanto as informações geométricas como as informações cadastrais, acompanhando o desenvolvimento multitemporal de obras e outras realizações que estão acontecendo em Manaus”, garantiu George.

 

Monitoramento

A Suframa também trabalha na criação de um site que servirá como fonte de consulta e controle da população e dos órgãos de fiscalização.

 

 

“A ideia é que qualquer pessoa interessada possa fazer o acompanhamento desse trabalho conjunto entre a prefeitura e a Suframa, desde essa fase do projeto até a execução da obra”, disse Vitor Lopes, coordenador-geral de Desenvolvimento Regional da Suframa, que cuida do projetos de infraestrutura.

 

Projeto Executivo

A atual fase do projeto executivo, que norteará todas as ações de revitalização do Distrito 1 e 2, está concentrada no detalhamento dos problemas encontrados no pavimento e na tipologia de cada área a ser trabalhada. O projeto executivo está sendo elaborado pela empresa AGC Engenharia, vencedora da licitação. “Estamos concentrados no problema mais grave que é a pavimentação, elencando as situações mais críticas e estabelecendo as etapas de trabalho, conforme tipologia dos problemas e uso do solo”, esclareceu o engenheiro Fernando Fortes.

 

Em outra fase, calçadas, sarjetas, meios-fios e canteiros centrais serão avaliados e contemplados na revitalização, devolvendo ao Distrito Industrial sua referência de cartão-postal e de pujante centro de desenvolvimento industrial.

 

Texto: Alita Falcão / Semcom

Fotos: Alex Pazuello / Semcom

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsm2A2qrb

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse