Notícias

Obra de recuperação da Djalma Batista avança no desvio da antiga tubulação

12.04.18 Obras de drenagem profunda na Djalma Batista.

 

Até o fim desta semana, 60% da instalação da nova rede de drenagem profunda na avenida Djalma Batista, no trecho entre a rua Pará e avenida João Valério, estará concluída. Essa é a segunda etapa da intervenção para a substituição de 42 metros da antiga rede de drenagem profunda da pista que possuía mais de 40 anos.

 

Atualmente, as equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) executam a implantação da tubulação e dos acabamentos para a construção da caixa coletora estrutural, que desviará a antiga rede de drenagem das edificações no local. Com a finalização desse serviço, será feita a desativação da tubulação que passa por baixo de uma rede de fast-food e a canalização do igarapé para a nova rede construída.

 

“Estamos implantando aqui uma nova rede de drenagem que terá durabilidade de décadas. Um trabalho cauteloso devido às condições em que encontramos a antiga tubulação. Constatamos que essa nossa intervenção evitou até uma possível tragédia. Esse é o perfil da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto e do vice Marcos Rotta, sempre atuando de forma preventiva para a melhoria da população”, destacou o secretário municipal de Infraestrutura, Kelton de Aguiar.

 

Ao fim de todos os serviços de base, será feito o reaterro da área, a terraplanagem para, em seguida, iniciar os trabalhos de pavimentação e sinalização da via.

 

“Sabemos da importância dessa via para cidade e, por isso mesmo, não estabelecemos prazos para a finalização dos serviços. O que podemos garantir é que todos os esforços estão sendo feitos para que a via seja liberada em um tempo célere, porém, com muita responsabilidade”, ressaltou Kelton.

 

Os trabalhos no local ocorrem na área tapumada, de segunda a sábado, e contam com três equipes da Seminf, além de vários maquinários.

 

A primeira etapa dos trabalhos foi concluída no dia 21 de março, na qual foram feitos serviços de drenagem profunda, meio-fio, sarjeta, 27 metros de calçada e também foi implantado um “poço de visita”, que irá servir de acesso à rede de drenagem para futuras manutenções, sem a necessidade de interrupção do fluxo de veículos na avenida.

 

Texto: Isabella Siqueira / Seminf

Fotos: Diego Cajá / Seminf

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsmfWEUQt

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse