Notícias

Mudanças em frota de ônibus são explicadas a comunitários

Em reunião promovida na manhã desta quarta-feira, 24/7, na sede da Gestão de Transportes Urbanos do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), em Flores, zona Centro-Sul, o diretor-presidente Franclides Ribeiro explicou a líderes comunitários as mudanças em frotas de ônibus divulgadas na terça-feira, 23, quando foi anunciado que linhas de ônibus que passariam por readequação.

 

Mudanças em frota de ônibus são explicadas a comunitários

 

Também participaram da reunião representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram) e da gestão do Acordo Operacional (Acop) das empresas de transporte.

 

Ao final do encontro, os líderes se mostraram satisfeitos com as explicações e detalhamento das mudanças em cada linha.

 

Para a presidente da Federação Comunitária do Estado do Amazonas (Fecoam) Rose Karcellys, a reunião serviu para sanar dúvidas dos participantes.

 

“Tudo na vida é preciso lutar e nós lutamos para que houvesse este encontro, para que o diretor-presidente do IMMU, juntos com representantes das empresas de transportes, ouvissem nossos objetivos e que pudéssemos dizer diretamente aos técnicos quais as nossas necessidades”, disse.

 

Para Francisco Caetano da Silva, líder comunitário da comunidade Santa Martha, no bairro Novo Israel, zona Norte de Manaus, a proximidade com a população é essencial. ”Agora sabemos o que está acontecendo e podemos conversar com a base, conversar com a população. Agora entendemos o que motivou as mudanças”, frisou.

 

Segundo o presidente da Associação dos Moradores da comunidade Jesus me Deu, Sidney Ribeiro Guimarães, a reunião foi muito positiva. “Houve a volta do número de ônibus que havia sido reduzido, já vemos que houve uma melhora e estamos satisfeitos. Eu, como liderança comunitária, só tenho a agradecer a todos que entenderam nossa demanda”, afirmou.

 

Nesta quarta-feira, algumas linhas de ônibus da capital tiveram reduções na frota, sem afetar, no entanto, o serviço aos usuários de transporte. As alterações ocorreram em virtude de o instituto ter confirmada a redução do número de passageiros entre os meses de janeiro a junho deste ano nessas áreas.

 

O diretor-presidente da Gestão de Transportes do IMMU, Franclides Ribeiro, explicou ainda que a operação será acompanhada com maior atenção por parte da fiscalização de transporte, para que haja verificação se o número de veículos atual está atendendo de fato a necessidade dos usuários de transporte.

 

Texto – Divulgação / IMMU – Gestão de Transportes

Foto – Divulgação / IMMU – Gestão de Transportes

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse