Notícias

Prefeitura certifica unidades de saúde que alcançaram metas de saúde nutricional

Unidades Básicas de Saúde da Prefeitura de Manaus, que conseguiram alcançar as metas de atendimento nutricional em 2018, receberam, na tarde de quarta-feira, 26/12, certificados de reconhecimento. A entrega aconteceu no auditório do Distrito de Saúde (Disa) Sul, localizado na avenida Umberto Calderaro Filho (antiga Paraíba), Adrianópolis, zona Centro-Sul.

 

Prefeitura certifica unidades de saúde que alcançaram metas de saúde nutricional

 

“O reconhecimento é importante porque todas as unidades da Semsa (Secretaria Municipal de Saúde), tanto as pequenas quanto as ampliadas e policlínicas, conseguiram igualar ou superar os indicadores exigidos pelos programas federais de suplementação alimentar, entre os quais o Programa Nacional de Suplementação de Ferro e o Bolsa Família”, explicou Magaldi.

 

Critérios como quantidade de atendimentos, de ações de educação e prevenção e a distribuição de medicamentos e suplementos alimentares foram utilizados para medir os resultados.

 

Segundo Danielle Belota, servidora da Área Técnica de Saúde Nutricional da Semsa e coordenadora do evento, a ocasião também serviu para promover a integração das ações dos diferentes distritos da secretaria e a troca de experiências. “Temos técnicos de todas as áreas da cidade, expostos a diversas realidades, e que estiveram engajados numa grande diversidade de ações, e essa é uma oportunidade muito útil para promovermos o intercâmbio de conhecimentos e estimular a busca de um nível superior de atendimento para a população”, destacou Danielle.

 

A cerimônia também contou com uma palestra da servidora Cláudia Miranda Martins, da UBS Theomário Pinto da Costa, que apresentou aos colegas a pesquisa de mestrado que desenvolveu neste ano, com o tema “Dislipidemia em Escolares: Problema Silencioso de Saúde Pública”, na qual propôs, de forma pioneira para os estudos em Nutrição no estado, um mapeamento da ocorrência de dislipidemia (doença caracterizada pela presença elevada de gordura no sangue, que aumenta o risco de derrame e infarto) nas crianças de Manaus.

 

Texto: Renildo Rodrigues/Semsa

Foto: José Nildo/Semsa

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse