Notícias

Manaus leva propostas para a 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres

Promover a formação de mulheres para propiciar condições de implantação e fiscalização de políticas públicas, nas instâncias de controle social e fortalecer as articulações intersetoriais para ações de prevenção e promoção da saúde das mulheres, a partir da troca de experiências exitosas e capacidades técnicas entre entidades governamentais e organizações da sociedade civil. Estas são algumas das propostas que as representantes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vão defender na 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres (CNSMU), cujas plenárias acontecem nesta sexta-feira 17/8, e sábado, 18, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

 

Coordenada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, a conferência tem como tema central “Saúde das Mulheres: desafios para a integralidade com equidade”.

 

“A administração do prefeito Arthur Virgílio Neto tem demonstrado o cuidado que dispensa à saúde da mulher, com ações voltadas para a prevenção em campanhas e serviços exclusivos, como as carretas, que facilitam o acesso a exames e consultas, por exemplo. A participação de técnicas da nossa secretaria nessa conferência vai possibilitar a ampliação da atenção e cuidados com as mulheres de Manaus”, destacou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

 

As propostas a serem apresentadas pelas delegadas do Amazonas foram tiradas da Plenária Livre Regional de Manaus e Entorno, realizada no dia 24 de julho deste ano. As propostas apresentadas, mesmo não sendo aprovadas na etapa nacional, irão nortear políticas públicas locais, e serão apreciadas para o Plano Plurianual (PPA) 2018-2021 da Semsa.

 

A primeira Conferência Nacional de Saúde das Mulheres aconteceu há 30 anos. Nos anos seguintes a temática foi incluída como subtema em plenárias mais abrangentes.

 

A 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres reúne usuárias, gestoras e trabalhadoras para discutir as ações e planos pertinentes específicos à área de saúde da mulher em quatro eixos básicos: o papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; o mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; vulnerabilidades nos ciclos de vida das mulheres na Política Nacional de Atenção Integral a Saúde das Mulheres; e Políticas Públicas para Mulheres e Participação Social.

 

Os eixos serão discutidos por grupos e, a partir daí, serão definidas propostas de ações para serem implementadas em todo o país, de acordo com as particularidades regionais.

 

Texto: Sandra Monteiro/Semsa

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa): (92) 3236-8315

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse