Notícias

Mais três lixeiras viciadas são desarticuladas pela Prefeitura e transformadas em jardins

A Prefeitura de Manaus desarticulou mais três pontos de acúmulo irregular de lixo, durante a última semana. As lixeiras viciadas deram lugar a novos jardins para uso da comunidade. O serviço, coordenado pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), faz parte da estratégia de combate às lixeiras viciadas. Os pontos, localizados na avenida Samaúma, Monte das Oliveiras, zona Norte; rua 6 e avenida Desembargador João Machado, Alvorada 1, zona Oeste, passaram por limpeza e tratamento de jardinagem na última semana.

 

Mais três lixeiras viciadas são desarticuladas pela Prefeitura e transformadas em jardins

 

“Acabar com as lixeiras viciadas é um desafio assumido pelo prefeito Arthur Virgílio Neto desde o início de sua gestão. É um problema crítico das grandes cidades, mas com estratégia e articulação comunitária, a prefeitura tem conseguido bons resultados”, comentou o secretário municipal de Limpeza Urbana, Paulo Farias.

 

A solução para os locais foi a implantação de jardins nos três pontos para tentar inibir a reincidência de lixo no local. “Nessa atividade, pelo menos quatro equipes da Semulsp são mobilizadas. Entramos com a remoção mecanizada, fiscais, grupos de conscientização e, nesse caso, equipe de jardinagem. Ou seja, é bastante trabalhoso para a prefeitura desarticular esses pontos”, observou.

 

Segundo ele, apenas a limpeza dos locais muitas vezes não adianta, já que eles voltam a ser usados para despejar resíduos. Por isso, a prefeitura precisa de estratégias para manter o local limpo. “Em muitos casos, limpamos áreas que vêm sendo usadas há muito tempo como lixeiras viciadas. Acabar com isso pode levar tempo. A estratégia de transformar em jardim é eficiente, pois inibe a continuidade da prática irregular e ainda entrega para a área mais um jardim, que valoriza o local e beneficia os moradores do entorno”, explicou Farias.

 

Esse ano, a Prefeitura de Manaus já realizou 429 ações de combate a lixeiras viciadas, com limpeza, implantação de jardins, instalação de lixeiras comunitárias e placas educativas.

 

“Assim que identificadas, essas áreas passam por limpeza, recebem equipes de conscientização e articulação com a comunidade. O trabalho de fiscalização também está mais contundente. A meta é livrar a cidade dessa prática ruim e maléfica para a população”, salientou o secretário, além de destacar que a Prefeitura de Manaus vai continuar os trabalhos de combate à formação de lixeiras viciadas.

 

Para viabilizar os jardins, a Semulsp utiliza espécies de agave, pau-pretinho, croton taperebá, espada de são jorge, dracena, bananeira, cróton police, jasmim do Caribe, grama esmeralda, entre outras, todas cultivadas no viveiro próprio da secretaria.

 

Texto: Divulgação / Semulsp

Foto: Divulgação / Semulsp

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse