Notícias

Mais de 18 mil livros são distribuídos na Feira do Livro

A 5ª Feira de Livros, realizada neste sábado, 27/4, à tarde, reuniu um total de 18.205 livros arrecadados ao longo de quatro meses de campanha de coleta. Uma arrecadação recorde, em relação aos anos anteriores. O evento é promovido pela Prefeitura de Manuas, e coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). A doação aconteceu em meio a uma programação cultural que reuniu teatro, poesia, oficinas de desenho e pintura, orientação sobre trânsito, saúde bucal e gastronomia. Este ano, pela primeira vez a distribuição ocorreu com a participação de 50 voluntários do movimento da Renovação Carismática Católica (RCC).

 

27.04.2019 5º Feira de Livros no Parque dos Bilhares

Madrinha do evento, a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, comemorou o resultado da campanha e destacou o sentido solidário da iniciativa.

 

“A sociedade demonstra com essa participação tão expressiva que o povo teve essa solidariedade para com o próximo e o maior incentivador desse trabalho é o prefeito Arthur Virgílio Neto, que ama leitura e reconhece a importância dos livros na vida das pessoas”, destacou a primeira-dama.

 

Mais de 100 livros do acervo pessoal do prefeito Arthur Neto foram doados no evento. A primeira-dama destacou o esforço desencadeado pela Prefeitura de Manaus e os parceiros para a realização da feira. “Parabenizo a todos, servidores, voluntários, parceiros. Não vencemos sozinhos e a principal mensagem que podemos deixar para a sociedade aqui é a de fazer entender a importância do livro e que a leitura transforma”, afirmou, agradecendo a presença de todos.

 

O secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, ressaltou que a Feira de Livros chega à quinta edição este ano como uma iniciativa incorporada ao calendário de eventos da cidade de Manaus. “Chegamos à quinta edição com uma arrecadação de mais de 18 mil títulos e vendo que a sociedade assimilou a nossa mensagem. Duplicamos a nossa própria meta e o grande mérito desse recorde é do cidadão, que está entendendo o item reaproveitamento, um dos mais importantes da sustentabilidade”, salientou o secretário Antonio Nelson. O evento contou com sorteios de brindes.

 

O filósofo Miguel Simões, um dos presentes à feira, ressaltou a importância da iniciativa da Prefeitura de Manaus. “Meu interesse pela leitura começou desde pequeno e tive a oportunidade de crescer num ambiente que valorizava a aquisição de conhecimento. E esse tipo de evento é importante porque, além do conhecimento e levar às pessoas a conhecerem lugares, a leitura permite a capacidade de transformar a visão que temos de nós mesmos e do mundo”, afirmou.

 

Programação

A programação cultural teve início com a apresentação da fanfarra da Escola Estadual Petrônio Portela, do Dom Pedro, zona Oeste. Na sequência, foram apresentadas danças pelas alunas da Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, e duas peças infantis – “A Galinha D’Angola” e “O Rato” – encenadas pelo grupo de teatro do Parque Cidade da Criança.

 

O evento contou também com gastronomia, oficinas de marcador de texto, cineminha e bibliotecas móveis do Serviço Social do Comércio (Sesc-AM) e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam). A equipe de educação do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) fez a distribuição de material informativo e as faculdades Estácio do Amazonas e Uninorte levaram serviços de orientação em saúde.

 

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) repassou informações sobre a prevenção ao vírus H1N1. Durante a feira, o escritor, dramaturgo e músico Alessandro Saraiva fez o pré-lançamento do livro infantil “Pepeu, o menino que não sabia ler”.

— — —

Fotos –  Mário Oliveira / Semcom

 

Disponíveis emhttps://flic.kr/s/aHskU8rsSb

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse