Notícias

Centro histórico tem ganho social com o leilão da Santa Casa

O êxito do leilão realizado nesta quinta-feira, 21/11, no Fórum Henoch Reis, na zona Centro-Sul, com a Faculdade Metropolitana (Fametro) arrematando a Santa Casa de Misericórdia, Centro, por R$ 9,3 milhões, foi considerado um ganho social pela Prefeitura de Manaus. O resultado é fruto da ação movida pela Procuradoria Geral do Município (PGM), que neste ano entrou com petição para o leilão do antigo prédio histórico da cidade, para que fosse dado um destino social ao local.

 

Prefeitura considera leilão da Santa Casa um ganho social

 

“A concretização do leilão da Santa Casa de Misericórdia não só tem o destino específico de pagar dívidas devidas – como trabalhistas e para a União e o município -, mas se converte em um destino social, um ganho efetivo para a população com a restauração do prédio para se tornar um hospital universitário, que irá resgatar um local antigo, seguindo o trabalho realizado pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, de recuperar o centro histórico”, afirmou o procurador-geral do município, Rafael Albuquerque.

 

A Santa Casa de Misericórdia de Manaus foi arrematada no primeiro leilão realizado, após iniciada a fase de lances. “Mais um prédio que certamente será recuperado, seguindo o trabalho da Prefeitura de Manaus de ressignificar o centro da cidade. A instituição de ensino fez a arrematação, e tem afirmado que ali instalará seu hospital universitário, com uma finalidade relevante à sociedade, o que se coaduna com as ações do prefeito Arthur Neto no centro histórico”, disse o procurador-geral.

 

Somente com a prefeitura, a Santa Casa de Misericórdia tem uma dívida de R$ 539 mil, de tributos como Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU), Imposto Sobre Serviços (ISS) e Alvará, que serão pagos posteriormente com o dinheiro arrecadado no leilão.

 

“Primeiro vão ser pagas as dívidas trabalhistas, depois as com a União e município. Mais importante do que pagar os débitos com a prefeitura, é o ganho que a população terá. A Santa Casa é um prédio histórico e emblemático, foi tombada pelo Patrimônio Nacional, e várias gerações passaram por ela. Eu mesmo nasci na Santa Casa. Foi um trabalho intenso da Procuradoria Geral do Município, que requereu o leilão com êxito. Todos ganham com a recuperação do prédio”, assinalou o corregedor da PGM, Pablo Negreiros.

— — —

 

Texto – Cláudia Barbosa / Semcom

 Foto – Arquivo / Semcom

 

 

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse