Notícias

Fornecimento de refeições nas Cozinhas Comunitárias do município aumenta em 16%

Com o cenário de crise econômica no país, desemprego e dificuldades financeiras, ter uma refeição nutritiva todos os dias passou a ser uma preocupação para milhares de manauaras. Nas seis cozinhas comunitárias da Prefeitura de Manaus, administradas pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), os gráficos mostram um aumento da demanda no dia a dia. As informações constam no relatório do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (DSAN).

 

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, foram servidas 28.176 refeições nas cozinhas comunitárias da Panair, Colônia Oliveira Machado, Vila da Felicidade, Colônia Antônio Aleixo, Santo Agostinho e Val Paraíso. Um percentual de 16% a mais, se comparado com o mesmo período de 2016, quando foram servidas 23.739 refeições.

 

“Isso representa a credibilidade que as Cozinhas Comunitárias conquistaram junto à população. Para nós, representa muito podermos estar presente cada vez mais na vida das pessoas, em um momento que é tão difícil para tanta gente. As cozinhas são instrumentos de inserção dessas famílias, ferramentas que consolidam a cidadania”, afirmou o secretário da Semmasdh, Elias Emanuel.

 

Segundo a diretora do DSAN, Marília Ribeiro, as cozinhas da Panair e Valparaíso serviram maior número de refeições, pois, a maioria das pessoas dessas localidades aparecem a procura de trabalho e acabam na cozinha para se alimentar.

 

“Já atendemos um quantitativo de usuários em situação de vulnerabilidade social, da própria comunidade em que as cozinhas estão instaladas. Por meio da triagem de perfil socioeconômico dos novos usuários, descobrimos que a maioria dos beneficiados estão desempregados e chegam em nossas unidades para garantir a refeição do dia a dia”, pontuou a diretora.

 

No total, aproximadamente 1.200 refeições são oferecidas nas seis cozinhas diariamente aos usuários sem nenhum custo. Atualmente o Programa de Segurança Alimentar e Nutricional da Semmasdh recebe doações de alimentos da sociedade civil em geral, além do Mesa Brasil em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

A meta é atingir um quantitativo de 1.800 refeições diárias, já que a demanda por conta da vulnerabilidade social causada pelo desemprego tem aumentado. “Com o aumento da demanda, estamos captando novos doadores que desejam ajudar nosso trabalho”, disse Marilia Ribeiro, diretora do DSAN.

 

Para realizar doações de alimentos e contribuir com o trabalho social das cozinhas comunitárias, basta entrar em contato com o DSAN por meio do telefone: 98842-2932.

 

Encaminhamento

As cozinhas comunitárias vão além do papel de servir refeições. Logo após a triagem socioeconômica feita pelos técnicos das unidades, quando identificados casos de falta de documentação básica, violação de direitos e desemprego, o usuário é encaminhado à rede de atendimento da Semmasdh para receber a assistência necessária.

 

Reportagem: Alexsandro Machado/Semmasdh

Fotos: Karla Vieira/Semcom

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHskPqF43y

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse