Notícias

Faixa Liberada recebe ação pelo ‘Dia do Abraço’

Em tempos em que a depressão, a ansiedade e as chamadas “doenças da alma” afligem tantas pessoas, um abraço muitas vezes pode ser o remédio, ainda que momentâneo, para uma dor, uma tristeza, uma saudade. Além disso, fonte de energia positiva, o abraço promove a alegria, reforça a relação emocional, reduz o estresse e a pressão arterial, aumenta a autoestima, além de fazer bem ao coração.

 


Por essa razão, no dia em que se comemora, simbolicamente, o “Dia do Abraço”, o Fundo Manaus Solidária realizou uma ação com o intuito de distribuir abraços, carinho e atenção durante a Faixa Liberada, no Complexo Turístico Ponta Negra, zona Oeste, nesta quarta-feira, 22/5, à tarde. A programação iniciou em frente ao anfiteatro da Ponta Negra e seguiu até a segunda etapa da área pública de lazer.

 

Além de abraços, o evento contou com a animação de recreadores do parque Cidade da Criança, o grupo de idosos “Renovação”, do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Compensa 2, zona Oeste, e com a fanfarra da escola municipal Ana Maria de Souza Barros, Mauazinho, zona Leste.

 

Conforme a vice-presidente do Fundo Manaus Solidária, Mônica Santaella, o abraço é um gesto gratuito. Um dos gestos que mais aproximam as pessoas, transmitindo energia positiva, o bem e o amor, duas das principais propostas do Fundo Manaus Solidária, presidido pela primeira-dama, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

 

“No ano passado fizemos uma mobilização de abraços grátis na praça da Matriz (Centro) e neste ano elegemos a Ponta Negra, onde as pessoas se reúnem às quartas-feiras para cuidar da saúde do corpo. Por que não aproveitar e cuidar da saúde da alma por meio de abraços? A gente espera que as pessoas aproveitem não só esse dia, mas todos os dias do ano para espalhar essa energia positiva, porque o melhor lugar do mundo é dentro de um abraço”, destacou.

 

De passagem por Manaus, o funcionário público federal Álvaro Klain, 26, participou da mobilização pelo Dia do Abraço e avaliou como positivas as iniciativas como a ação do Fundo, por serem importantes para levar mais alegria, amor e felicidade às pessoas.

 

“Muitas pessoas estão nas ruas, se sentem sozinhas e é uma iniciativa simples, com um gesto tão louvável e que reflete muita bondade e emana muita energia positiva”, declarou.

 

Uma das mais animadas e que mais conquistou abraços foi a recreadora do parque Cidade da Criança, a pedagoga Alícia Castro, 24. Segundo ela, que participou pela primeira vez do evento, a experiência foi incrível, apesar da timidez inicial por não saber como as pessoas iriam receber a abordagem de um abraço vindo de um desconhecido.

 

“Estava com receio porque não faz parte da gente abraçar o desconhecido e chegar com uma pessoa para dar um abraço. Ela permitindo e vindo com um sorriso no rosto é muito bom, principalmente no mundo de hoje em que há tanto receio de tudo. Isso é empatia, solidariedade, amor e nos traz uma sensação muito boa”, finalizou.

— — —

 

Texto – Michele Gouvêa / Fundo Manaus Solidária

Fotos – Nathalie Brasil / Semcom

 

Disponíveis emhttps://flic.kr/s/aHsmBrz7Nz

 

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse