Notícias

Estudantes recebem primeiras aulas de empreendedorismo

Estudantes de cinco escolas municipais tiveram, nesta segunda-feira, 16/4, uma aula diferente: a participação nos módulos “Desenvolvimento de Negócios Sociais” e “Empreendedorismo como opção de carreira”. Ministradas por professores do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM), as aulas fazem parte  do programa Empreendedorismo nas Escolas, que começou oficialmente nesta segunda-feira, a partir de uma ação conjunta entre as secretarias municipais do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad) e da Educação (Semed), tendo o Sebrae-AM como executor dos módulos.

 

“Um pipoqueiro, uma manicure são empreendedores”, ressaltou a professora do Sebrae, Alessandra Moreno, presente na Escola Municipal Pe. Sebastião Luiz dos Santos Puga Barbosa, zona Sul. “É preciso fazer com que esses estudantes enxerguem o empreendedor ao seu redor, dentro de sua família. A ideia é que eles possam sentir o impacto do empreendedorismo nas suas relações interpessoais”, destacou Alessandra.

 

Os estudantes também receberam as aulas com entusiasmo. É o caso de Carlos Eduardo, do 8º ano, na Escola Municipal Engenheiro João Alberto Menezes, na zona Norte. Ele contou que o curso chamou sua atenção por conta do crescimento profissional e da melhoria de seu currículo. “Minha mãe já teve um restaurante e meu tio um mercadinho. Então eu cresci dentro desse universo e sei de algumas coisas. Essas aulas irão acrescentar ainda mais ao meu conhecimento e me incentivar a futuramente abrir meu próprio negócio”, disse.

 

A secretária da Semtrad, Ananda Carvalho, considerou o dia de hoje como histórico para o empreendedorismo e para a educação na cidade, o que tem sido sempre estimulado pelo prefeito Arthur Neto. “Sabemos o quanto este projeto é importante para o futuro de Manaus. Todas as pessoas têm potencial para empreender e se estimuladas ainda na infância teremos profissionais no futuro com capacidade para transformar oportunidades em negócios e mais geração de renda, formando assim um ambiente propício para surgirem novos negócios e uma economia melhor para a cidade”, enfatizou a secretária.

 

Transversalidade

Para a subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Trajano, o programa Empreendedorismo nas Escolas soma-se à concepção de Educação Integral  e de escola mais democrática e participativa que a Semed já vem desenvolvendo com os alunos, as famílias e a comunidade em que estão inseridos. Algumas iniciativas, inclusive, já foram reconhecidas nacionalmente, como a desenvolvida pela Escola Municipal Antônio Matias Fernandes, no bairro da União, zona Centro-Sul, que foi classificada para a segunda fase do Prêmio Nacional Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável, na categoria Educação, realizado pela Escola de Negócios (Isae), da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 

“Toda oportunidade que pudermos oferecer para que o aluno saia com uma formação mais ampla e integral será sempre muito bem-vinda para a Semed”, salientou.

 

Como projeto-piloto, o Empreendedorismo nas Escolas vai capacitar inicialmente 2 mil estudantes do ensino fundamental. Esta semana, as atividades foram centradas em cinco escolas: Vicente de Paula, Sebastião Luiz Puga Barbosa, Professora Dalvina Santa Oliveira, Professor Raimundo Almeida Lúcio e Eng João Alberto Menezes Braga. O cronograma nas outras escolas prossegue nas demais semanas.

 

Texto: Wesley Paiva / Semtrad

Fotos: Wesley Praia / Semtrad

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse