Notícias

Escolas dos grupos de acesso brilham na primeira noite do Desfile do Carnaval de Manaus 2018

O “grito de Carnaval” do Desfile Oficial das Escolas de Samba de Manaus foi dado pelas agremiações dos Grupos de Acesso A, B e C na noite desta sexta-feira, 9/2, até o início da manhã do sábado, 10, no Sambódromo. Atletas locais, belezas naturais do interior do Amazonas e homenagens ao próprio universo do Carnaval deram o tom dos enredos das escolas e mobilizaram suas comunidades para participar de um dos grandes momentos do Carnaval 2018.

 

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) Bernardo Monteiro, o momento do desfile representa o esforço coletivo das escolas, que conta com o investimento da Prefeitura como reconhecimento e valorização cultural do evento.

 

“A Prefeitura de Manaus investe no Carnaval da cidade, pois o prefeito Arthur Virgílio Neto acredita na festa como produto turístico da cidade, e faz esse apoio sem distinção. Afinal, quando a gente apoia e fomenta a cultura, as escolas mobilizam suas comunidades e trazem para a avenida o resultado de um trabalho coletivo, numa festa identitária para todo o público”, ressaltou Bernardo.

 

Neste primeiro dia de desfile, 16 agremiações levaram seus brincantes e carros alegóricos para a Passarela do Samba, das 19h30 às 5h30.

 

Pelo Grupo C, que abriu a noite, desfilaram as escolas Ipixuna, Império do Mauá, Leões do Barão Açu, Gaviões do Parque, Legião de Bambas e Tradição Leste, com enredos que homenagearam nomes como o pesquisador e historiador Daniel Sales, a família musical Cerdeira e os atletas Allan Bandeira e Cláudio Coelho.

 

No Grupo B, as escolas Mocidade Independente da Raiz, Presidente Vargas, Império do Hawaí e Mocidade do Coroado reuniram suas comunidades para apresentar seu trabalho na pista. Teve espaço para exaltação da cultura de bares tradicionais e patrimônios da cidade, por exemplo, no enredo da Presidente Vargas; e um dos grandes momentos do desfile, com a luxuosa homenagem do Coroado ao município de Rio Preto da Eva.

 

Para o presidente de honra e fundador da Mocidade do Coroado, Montelo Lira, o desfile é o grande momento de celebrar o trabalho produzido pela comunidade. “Tudo o que fizemos foi planejado com muita cautela e humildade, pensando sempre na responsabilidade que temos. Graças a Deus, nos preparamos e cumprimos nosso papel – a Mocidade Independente do Coroado é uma escola de nome, que tem a progressão de crescer cada vez mais”, afirmou.

 

Já na madrugada do sábado, 10, finalizando o primeiro circuito de desfiles, o Grupo A contou com as apresentações das escolas Primos da Ilha, Beija-Flor do Norte, Unidos da Cidade Nova, Acadêmicos da Cidade Alta, Dragões do Império e Balaku-Blaku. A Primos da Ilha conseguiu prender a atenção do público até o final com a homenagem à escola-mãe, Vitória Régia. Outro momento de destaque foi a fé apresentada pelos foliões da Cidade Nova, que tinha o samba, em homenagem ao senhor Adalberto Nunes, na ponta da língua.

 

As três últimas escolas do grupo desfilaram debaixo de chuva, mas nem isso foi capaz de diminuir a animação dos brincantes. A porta-bandeira da Dragões do Império, Aline Santos, por exemplo, já estava emocionada antes mesmo de entrar na passarela do samba.

 

“É uma emoção que contagia: a minha fantasia, nessa chuva, pesa mais do que o normal, mas eu vou mostrar minha garra; que eu amo meu pavilhão, amo minhas cores vermelho, preto e branco”, contou, empolgada, na concentração.

 

O Desfile Oficial das Escolas de Samba continua com as apresentações do Grupo Especial na noite deste sábado, 10, a partir das 20h, no Sambódromo.

 

As agremiações Unidos do Cophasa e Meninos Levados, do Grupo de Acesso B, assim como a Império da Kamélia, do Grupo A, optaram por não desfilar.

 

Apoio

Doze escolas de samba foram contempladas pelo Edital de Chamamento Público Nº 10/2017 da Manauscult, que destina apoio ao Desfile Oficial de Carnaval, e receberam o montante de R$ 857.514,00. Este ano, o repasse foi feito quase dez dias antes do desfile, fato inédito na história do evento.

 

Serviços

A Prefeitura de Manaus também esteve presente no evento garantindo a segurança, qualidade e prestação de serviços aos foliões. As secretarias municipais da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), de Saúde (Semsa), do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), da Subsecretaria Municipal de Abastecimento, Feiras e Mercados (Subsempab) e Casa Militar, levaram suas ações para o Sambódromo.

 

Para orientar o trânsito nos arredores do desfile, 50 agentes da Manaustrans estiveram presentes no local. Já a Visa Manaus contou com 20 agentes fiscalizando todas as barracas de comida.

 

Fotos: Ricardo Oliveira / Semcom

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsksTdDPk

Fotos: Ingrid Anne / Manauscult

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsmcwkZoT e https://flic.kr/s/aHskvYWkk9

Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) Assessoria de Comunicação (92) 3215-4613

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse