Notícias

Educadores conhecem o novo sistema de informações do Cemasp

Gestores, professores e secretários escolares das 492 unidades de ensino, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), agora possuem mais uma ferramenta de combate ao abandono escolar. Trata-se de um reforço, com novos comandos, no Sistema Integrado de Gestão (Sigeam), ferramenta que auxiliará o trabalho dos Centros Municipais de Atendimento Sociopedagógico (Cemasps).

 

Nesta terça-feira, 25/7, e na quarta-feira, 26/7, os profissionais participarão de encontro, no auditório da secretaria, zona Centro-Sul de Manaus, para informar como se dará o uso e a funcionalidade da nova ferramenta. Com a inserção no Sigeam, as escolas não precisarão mais preencher manualmente as Fichas de Comunicação do Aluno Infrequente (Ficai) e ir aos Cemasps entregar o documento. Todo o processo poderá ser feito pelo próprio Sigeam, reduzindo o tempo entre chamada e atendimento, bem como reduzindo o gasto de papel.

 

As Ficais são preenchidas pelas unidades de ensino para informar aos Cemasps quando o aluno completa cinco faltas consecutivas ou 10 alternadas, a fim de que os mesmos consigam agir antes que o estudante, de fato, abandone a sala de aula. Os Cemasps também atendem discentes com dificuldades de fonoaudiologia, transtorno de déficit atenção e hiperatividade, negligencia familiar e dificuldades comportamentais.

 

A chefe da Divisão de Apoio à Gestão Escolar (Dage) da Semed, Jussara Marques, disse que a ideia de inserir a Ficai no Sigeam surgiu devido a dificuldades que os gestores escolares tinham de entregar as fichas preenchidas manualmente nos Cemasps. Para a educadora, essa ferramenta é inovadora no trabalho do Cemasp dentro da rede.

 

“Acredito que isso seja inédito no Brasil, um sistema que tenha esses dados, onde você pode ver e equacionar esses problemas, como abandono, problemas de dificuldades na fala, alunos com dificuldades comportamentais, enfim são vários tipos de encaminhamentos que a escola vai poder sinalizar esse atendimento em tempo hábil”, explicou.

 

A coordenadora do Cemasp Rural, Jane Lara Costa, que atende 90 unidades de ensino da Semed, entre as áreas Ribeirinha e Rodoviária, comemorou o novo sistema adotado. Para ela, é uma grande conquista para todos que trabalham com unidades da zona Rural da cidade, principalmente pelas dificuldades de deslocamento para zona Urbana.

 

“O trabalho vai ficar muito mais dinâmico, mais eficiente, satisfatório, tanto para Semed, quanto para a escola e pais, porque tudo vai ser mais rápido. Eles não vão mais precisar do barco para vir à Semed, o responsável pode fazer esse link com Cemasp”, salientou.

 

O diretor Ednelson Feitosa de Oliveira, da Escola Municipal Abílio Nery, Flores, zona Centro-Sul, disse que o novo sistema veio num momento ideal para agilizar o trabalho dentro de sua unidade, que tem cerca de 500 alunos, do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

 

“Acredito que facilite tanto para nós da escola, quanto para os profissionais do Cemasp, que visitam os alunos. Enfim, o retorno será mais rápido, porque tudo é automático. Nós temos um link direto com o Cemasp. Com certeza, vai diminuir o abandono e a evasão escolar”, disse.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos/Semed

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsm15xdso

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): (92) 3632-2054

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse