Notícias

Dia do Abraço surpreende populares na área central de Manaus

A Praça da Matriz, Centro, foi tomada na manhã desta terça-feira, 22/5, por uma ação diferente do Fundo Manaus Solidária. Em comemoração ao Dia do Abraço, celebrado no dia 22 de maio, abraços longos, curtos, apertados, entre amigos e entre desconhecidos tomaram conta do local. Ação semelhante também foi realizada durante a tarde, na sede da Prefeitura de Manaus, na avenida Brasil, Compensa, zona Oeste.

 

18-05-22 - Dia do Abraço.

 

Em ambas as pessoas foram convidadas a espalhar amor, amizade, afeto, carinho e reciprocidade por meio de um gesto que dispensa palavras. Animada pela turma do Parque Cidade da Criança, da banda marcial da Escola Municipal Edinir Telles e dos Garis da Alegria, a iniciativa na área central da cidade ganhou adeptos rapidamente, e logo foi contagiando quem passava pelo local.

 

A dona de casa Dulcilene Arquilino, 54, não sabia que o 22 de maio é o Dia do Abraço e achou a iniciativa ótima porque, conforme ela, “estamos cada vez mais sem amor para com o próximo. A palavra de Deus diz que nós temos que ter amor uns pelos outros e isso acabou. Nem a própria família não se abraça mais, não diz eu te amo. Achei isso muito lindo, muito bom mesmo. Quem dera todos fizessem isso, saíssem abraçando as pessoas nas ruas, dizendo ‘eu te amo, meu irmão’. Seria muito bom”, afirmou.

 

Quem também se sentiu motivada a abraçar e fez questão de distribuir abraços foi a técnica de enfermagem, Erondina Neves de Souza, 59. Para ela, muitas vezes o que as pessoas mais precisam em momentos de dificuldade é de um abraço para se sentirem melhor, mais seguras e apoiadas em meio as dificuldades do dia a dia.

 

“Achei maravilhosa essa ação. É tão bom, tão gostoso abraçar. As vezes têm pessoas que precisam apenas de um abraço para levantar o ego, a autoestima. Quem dera todos os dias a gente encontrasse pessoas para nos abraçar”, falou.

 

Simbolismo

Representando a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, a vice-presidente do Manaus Solidária, Mônica Santaella resumiu o Dia do Abraço como sendo a simbologia de atitudes que devem ser adotadas para que tenhamos dias menos violentos e indiferentes com aqueles que encontramos no nosso dia a dia.

 

“O mundo hoje está tão cheio de ódio, rancor, raiva e a gente precisa tirar um tempo para passar energia positiva para as pessoas. E o Dia do Abraço nada mais é do que isso. É uma proposta do nosso prefeito Arthur Neto e da presidente do Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko de espalharmos esse espírito de solidariedade, amor e abraços por toda a cidade. Abraçar não custa nada e faz um bem danado para quem dá e quem recebe. Hoje tivemos ainda mais forte essa comprovação”, resumiu.

 

Blitz do abraço

À tarde, a ação pelo Dia do Abraço se transformou em uma blitz em todos os setores que funcionam dentro do complexo da Prefeitura de Manaus. Com cartazes e com a presença da mascote do Manaus Solidária, a blitz motivou servidores a praticarem o abraço. Para a recepcionista da presidência do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Rosa Maria muitas vezes a convivência diária faz com que deixemos de abraçar os nossos colegas de trabalho e essa ação fez lembrar que todos precisam de abraços diariamente.

 

“Sou funcionária da prefeitura há 31 anos e é a primeira vez que participo de uma ação como essa. Foi maravilhosa. Não tem coisa melhor do que receber um abraço nas horas alegres, tristes, nas horas em que vamos tomar decisões. Um abraço sempre é bem-vindo. Amei a iniciativa”, finalizou.

 

Promovidas pelo Fundo Manaus Solidária, as atividades do Dia do Abraço contaram com a participação das secretarias municipais de Educação (Semed), de Juventude Esporte e Lazer (Semjel) – por meio do Parque Cidade da Criança – e da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) – por meio do grupo de Idosas “Renovação”, Cras Compensa 2.

 

Dia do Abraço no mundo

O Dia do Abraço começou pela iniciativa de um australiano em 2004, com a campanha “Free Hugs Campaign” que distribuía, gratuitamente, abraços pelas ruas de Sydney. Com o pseudônimo de “Juan Mann” ele tinha como objetivo fazer as pessoas felizes e, com isso, obteve visibilidade na cidade. Sua iniciativa ganhou destaque internacional quando a banda australiana Sick Puppies gravou um clipe com imagens da campanha.

 

O vídeo foi um presente para Juan Mann que havia perdido a avó a pouco tempo – o vocalista da banda colocou o vídeo no YouTube e em dois dias já haviam 250 mil visualizações. Após o clipe a campanha se espalhou por todo o mundo.

 

Texto: Michele Gouvêa / Manaus Solidária

Fotos: Karla Vieira / Manaus Solidária

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsmm3556k

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse