Notícias

Condutora dá exemplo e replanta mudas de árvores que derrubou na Djalma Batista

A condutora do veículo que colidiu com duas árvores na avenida Djalma Batista realizou na manhã desta sexta-feira, 20, o replantio das mudas das mesmas espécies derrubadas no acidente. O replantio faz parte das medidas compensatórias aplicadas à motorista que no último dia 9 de janeiro avançou sobre o canteiro central da via, derrubando um dos ipês plantados no local e outra muda na calçada.

 

O ipê derrubado tinha aproximadamente quatro metros de altura e foi substituído por uma de muda de 2,5 metros (disponível no mercado). Além dele, foi replantada também uma muda de pau-pretinho, com aproximadamente 1,80 metro (mesmo tamanho da atropelada), no passeio público da faixa contrária. As mudas foram adquiridas por ela e replantadas exatamente nos mesmos locais, sob a supervisão de técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

 

Esse foi o nono caso de atropelamento de árvores registrado no corredor viário desde o ano passado. “Foi um acidente, mas estou satisfeita por estar aqui e saber que estou colaborando para a cidade ficar mais bonita”, afirmou a condutora, que preferiu não ter o nome revelado. Além do replantio, ela firmou termo se comprometendo a monitorar a muda por um período de 60 dias e compensar o dano ambiental fazendo a entrega de outras 15 mudas de árvores da mesma espécie à prefeitura.

 

O ipê integra o conjunto formado por 315 árvores plantadas no canteiro central da avenida, cuja floração embeleza a via nos meses de setembro e outubro. São espécies nativas e que se adaptam facilmente ao meio urbano. Junto com os pau-pretinhos, plantados nos passeios públicos das duas faixas da via, formam um corredor verde na Djalma.

 

O gerente de Corte e Poda da Semmas, Wellington Auzier, lembra que essa é uma forma de conscientizar a população sobre a necessidade de cuidados com as árvores da cidade. Segundo ele, quem comete esse tipo de atitude muitas vezes não tem noção do prejuízo que representa para o Município a perda de um indivíduo arbóreo já consolidado. As medidas aplicadas são previstas no Código Ambiental do Município e na Resolução 87/2016 do Conselho Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente (Comdema), que estabeleceu os parâmetros das medidas compensatórias das espécies suprimidas dentro do Plano Diretor de Arborização Urbana de Manaus.

 

Os atropelamentos de árvores impactam a paisagem, causando um desequilíbrio estético por conta do crescimento tardio dos indivíduos. A Semmas orienta as pessoas que denunciem os casos de atropelamentos, além de cortes e podas sem autorização, junto ao 0800-092-2000, à Gerência de Corte e Poda (3236-6405) ou pelo site semmas.manaus.am.gov.br.

 

Fotos: Arlesson Sicsú / Semmas

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas): 92 3236-6684

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse