Notícias

Comitiva de Manaus conhece nova tecnologia de transporte público no Sul do País

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e o vice-prefeito, Marcos Rotta, passaram esta sexta-feira, 3/3, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS) conhecendo o aeromóvel, nova tecnologia de transporte público, genuinamente brasileira e que já está operando em Porto Alegre por meio da empresa Trensurb, em um trecho entre o aeroporto da cidade e a estação de trens. A comitiva, integrada ainda pelo superintendente da SMTU, Audo Albuquerque, e o secretário de comunicação, Marcos Santos, também visitou a sede da empresa em São Leopoldo, onde uma apresentação foi feita sobre a nova tecnologia e suas formas de operacionalização como transporte de massa.

 

Arthur e Rotta já visitaram várias cidades no Brasil e no exterior para conhecer os sistemas e escolher o que será implantado em Manaus. “Hoje estou entre o Civi, que é um BRT mais moderno, e o aeromóvel. Se pudesse, implantaria os dois de forma integrada por meio de outorga onerosa para a iniciativa privada. Nossa decisão será anunciada em breve”, explicou Arthur.

 

Segundo o vice-prefeito Marcos Rotta, além de ver as vantagens, a comitiva também foi em busca dos pontos negativos. “Temos um sistema de baixo custo de manutenção, de baixo impacto ambiental e que praticamente não gera indenizações. Agora vamos ver os pontos negativos e avaliar bem para tomarmos a decisão”, disse.

 

A comitiva foi ainda à cidade de Canoas, primeira que irá implantar um sistema de transporte de massa baseado na nova tecnologia. O grupo foi recebido pelo prefeito Luiz Carlos Busato (PTB).

“Vejo pontos muito favoráveis para Manaus por ser um sistema que se adequa às condições locais”, afirmou o prefeito do município gaúcho.

 

O aeromóvel em Canoas prevê um trajeto de 18 quilômetros de linhas, passando por 24 estações. A capacidade prevista é para até 12 mil passageiros por hora no pico e 82 mil por dia. O primeiro trajeto, em obras, terá 4,6 quilômetros e contemplará sete estações.

 

O aeromóvel

A implantação do sistema atende a objetivos gerais e específicos. Os mais gerais estão relacionados à questão de se ter uma tecnologia nacional que possa servir de alternativa às já consagradas no mercado. O sistema estava há 22 anos operando em Jacarta, na Indonésia, mas não tinha nenhuma aplicação comercial no Brasil, mas é um sistema desenvolvido em Porto Alegre e já tem  aproximadamente 30 anos. “A Trensurb resolveu arriscar e se tornar parceira nessa primeira iniciativa comercial”, explica Sidemar Francisco da Silva, engenheiro da Trensurb.

 

Fotos: Alex Pazuello/Semcom

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHskRXBCes

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse