Notícias

Campanha contra o fumo aborda o uso do narguilé

A prevenção ao uso do narguilé foi um dos focos da programação realizada nesta sexta-feira, 30/8, para o encerramento da Campanha de Combate ao Fumo de 2019, promovida pela Prefeitura de Manaus. Também conhecido como cachimbo d’água, o narguilé é um aparelho para fumar, onde é aquecida uma mistura de tabaco e a fumaça produzida é aspirada pelo fumante por meio de uma mangueira.

 

Campanha contra o fumo aborda o uso do narguilé

 

De acordo com a gerente de Promoção da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), coordenadora da ação, Francinara da Silva Lima, o cigarro ainda é o derivado do tabaco mais utilizado pela população, mas o Ministério da Saúde tem alertado para o aumento do uso do narguilé, principalmente entre adolescentes e jovens.

 

“Muitas pessoas acreditam que o narguilé é menos prejudicial para a saúde que o cigarro, mas isso não é verdade. Uma sessão de narguilé pode durar em média de 20 a 80 minutos, o que representa uma exposição a aproximadamente cem cigarros. E causa dependência física, psicológica e comportamental, da mesma forma que o uso do cigarro”, afirma Francinara.

 

Além dos riscos para a saúde já associados ao cigarro, o que inclui cerca de 50 doenças que podem ser fatais e incapacitantes, como câncer, doenças respiratórias crônicas e cardiovasculares, o narguilé também está relacionado a doenças infectocontagiosas, porque normalmente é usado de forma compartilhada por grupos de pessoas, o que pode resultar na transmissão de doenças como herpes e tuberculose.

 

“O aspecto de socialização do cachimbo é um dos fatores que tem contribuído para o aumento no uso desse tipo de dispositivo entre jovens. Também é comum a adição de aromatizantes para tornar o produto mais atrativo. São estratégias que a própria indústria do tabaco desenvolve, para que jovens possam começar a fumar”, alerta Francinara.

 

Sensibilização

Em ação realizada na escola municipal Sérgio Alfredo Pessoa de Figueiredo, no bairro Presidente Vargas, zona Sul, que atende alunos na faixa etária de 7 a 11 anos de idade, a equipe da gerência de Promoção da Saúde (GPROS/Semsa) realizou a Gincana de Educação em Saúde, abordando o tema “Construindo Hábitos Saudáveis”, chamando atenção para os riscos do uso do tabaco, tanto o uso do narguilé quanto para o cigarro. A gincana contou com apoio do Distrito de Saúde (Disa) Sul.

 

A chefe do setor de Educação em Saúde e Mobilização Social da Semsa, enfermeira Lilian Paula Lima Zacarias, explica que a gincana foi organizada para sensibilizar as crianças sobre os riscos do uso do tabaco, em uma ação de prevenção. “Nessa faixa etária é importante chamar a atenção das crianças, utilizando como metodologia atividades lúdicas e de aprendizado, envolvendo a participação dos próprios estudantes para a conscientização sobre a importância de evitar o uso do tabaco e, assim, prevenir prejuízos para a saúde física e emocional”, afirma Lilian.

 

A programação da Campanha de Combate ao Fumo foi iniciada na última segunda-feira, 26, e executada pelas Unidades de Saúde com atividades como abordagem dos usuários sobre os malefícios ao uso do cigarro, rodas de conversa sobre prevenção, atividades educativas com a comunidade escolar e divulgação dos serviços oferecidos nos 22 Ambulatórios de Tratamento de Fumantes na rede municipal.

 

Pesquisa

Dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde em 2018, revelam que o município de Manaus apresenta um índice 6,4% de fumantes entre a população adulta, menos da metade que o registrado na pesquisa realizada no ano de 2008, quando o índice foi de 13,5%.

— — —

 

Texto – Eurivânia Galúcio / Semsa

Foto – Divulgação / Semsa

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse