Notícias

Atividades acadêmicas marcam comemoração da Consciência Negra no Parque Ponte dos Bilhares

O Parque Municipal Ponte dos Bilhares, administrado pela Prefeitura de Manaus, abriu espaço na tarde desta segunda-feira, 20, Dia da Consciência Negra, para a realização de diversas atividades acadêmicas voltadas à reflexão sobre questões étnicas e sociais, por meio da dança, teatro, brincadeiras para crianças e rodas de conversas.

 

As atividades fazem parte do projeto de extensão desenvolvido por alunos do curso de Pedagogia da Universidade Nilton Lins, que mantém parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) para realização de atividades acadêmicas de extensão voltadas para a comunidade que frequenta o parque. No total, 160 alunos participaram da ação, em estandes distribuídos ao longo da segunda etapa do parque, que contou também com a apresentação do Maracatu Pedra Encantada.

 

“Temos parceria com a gestão do parque para a realização de atividades de extensão acadêmica em datas comemorativas que permitem essa interação com a sociedade e se tornaram fixas para os alunos de Pedagogia”, explicou o professor Felipe Negrão, da Nilton Lins. A parceria com as instituições de ensino têm permitido ao parque promover diversos encontros com a comunidade. “Nossa principal finalidade é fazer com que as pessoas frequentem o Parque Ponte dos Bilhares e se sintam acolhidas, ainda mais numa data tão simbólica como essa, em que é possível trabalhar questões importantes para a formação de uma identidade negra junto à sociedade”, afirmou Felipe Negrão.

 

De acordo com o professor, os estandes montados no parque foram resultado de trabalhos de pesquisa realizados ao longo do último semestre pelos alunos de Pedagogia. “Nosso objetivo é demonstrar a importância da aplicação, na prática, da Lei 10.639/2003, que torna obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afrobrasileira, incluindo o estudo da História da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do negro nas áreas social, econômica e política no Brasil”, afirmou.

 

O gestor do parque, Dalison Neto, ressalta a importância das parcerias com as instituições de ensino para o parque. “Numa data tão importante como essa, temos o privilégio de termos o parque ocupado por atividades acadêmicas que nos fazem refletir sobre a importância da cultura afrobrasileira e a nossa ancestralidade. É para isso que o parque abre suas portas”, afirmou. O gestor lembrou que o parque está aberto para as parcerias com as instituições de ensino e o desenvolvimento de projetos de extensão acadêmica. A aluna do sexto período de Pedagogia da Nilton Lins, Margareth Araújo, desenvolveu atividade de teatro encenado com crianças para tratar a respeito da formação de uma identidade negra. “Utilizamos a ferramenta do teatro encenado com a participação de crianças e adolescentes para estimular nelas a reflexão sobre a importância da sua cor e das suas origens”, afirmou.

 

Texto: Júlio Pedrosa / Semmas

Fotos: Márcio James

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsm9qq92j

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas): (92) 3236-6684

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse