Notícias

Alunos de escolas municipais aprendem a prevenir verminoses

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e com o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) está realizando, em 15 unidades de ensino entre Creches, Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) e de Educação de Ensino Fundamental (EMEF), próximas aos conjuntos habitacionais do Prosamim, na zona Centro-Sul de Manaus, uma ação de prevenção a doenças causadas por geo-helmintos.

 

Aproximadamente cinco mil alunos participaram de atividades, como palestras, apresentação de vídeos educativos, distribuição de cartilhas sobre cuidados com a alimentação. Também foi dada a orientação para que todas as unidades implantem programas de Educação em Saúde, direcionadas a prática de hábitos que contribuam para prevenção das infecções por vermes que necessitam obrigatoriamente, para completar o seu ciclo evolutivo, de um tempo de vida no solo.

 

Alunos das escolas Municipais Waldir Garcia, no bairro São Geraldo e Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, no bairro Presidente Vargas, apresentaram na manhã desta quarta- feira 13/9 aos coordenadores do projeto e assessores pedagógicos da Gerência de Atividades Complementares e Programas Especiais (Gacpe) e da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Sul, o que foi aprendido durante as aulas.

 

Na Escola Waldir Garcia, a aluna Vitória Cruz, do 4º ano, contou aos colegas sobre a experiência que teve com um primo que teve problemas de saúde por conta de verminoses, contraídas pela falta de higiene adequada. “Um primo meu só andava descalço, não lava as mãos e quando chegava da rua pegava na comida. Ele acabou adoecendo. Eu tenho muito cuidado com a minha higiene”.

 

Hábitos simples de higiene como lavar os alimentos antes de comê-los, lavar as mãos antes das refeições e após ir ao banheiro, beber somente água filtrada, evitam doenças transmitidas por vermes que podem causar náuseas, vômitos, dor de barriga, anemia, desnutrição e diarreia e prejudicam o aluno no processo de ensino aprendizagem.

 

“Os alunos são os nossos multiplicadores. O que eles aprendem na escola acabam levando para casa, muitas crianças adoecem por falta de conhecimento da família e isso prejudica esse estudante, que acaba faltando aula porque está doente. Nós buscamos a prevenção esclarecendo alunos e famílias”, explicou Patrícia Félix, assessora pedagógica da Gacpe.

 

Para Márcia Menezes, coordenadora da FVS, a ação é uma forma de verificar onde está concentrado o maior número de pessoas doentes nos Prosamins, diferenciando das áreas que estão transformadas, das que estão parcialmente recuperadas e as que não receberam intervenções estruturais.

 

“Com o resultado em mãos nós vamos até a casa e trabalhamos a educação em saúde na família, orientando como se prevenir de certas doenças que podem causar até a morte e encaminhando os doentes aos postos de saúde”, disse ela.

 

Na Escola Municipal Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, os alunos do 1º ano apresentaram uma paródia sobre a verminose e falaram sobre os cuidados com a higiene para evitar doenças. Já os alunos do 4º ano fizeram uma apresentação sobre os vários tipos de verminoses. A professora do 1º ano, Márcia Botelho, disse que é necessário que as crianças enxerguem os hábitos de higiene como algo necessário.

 

“Os alunos precisam tratar esses hábitos como algo simples, do dia a dia e que muitas vezes passam despercebido. Na hora do lanche acabam comendo sem lavar as mãos, vão ao banheiro e também não lavam as mãos e depois dessas atividades eles estão tomando mais cuidados e até o número de faltas diminuiu”, falou.

 

Texto: Érica Marinho

Foto: Lton Santos

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsm4kvxW9

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): (92) 3632-2054

Notícias relacionadas

Pesquisa Avançada

Utilize esta ferramenta para encontrar notícias de seu interesse